Como comi a mulher do meu primo

Há uns anos atrás,(30), a minha tia e o Zé seu marido, pediram-me passar com eles um fim de semana na aldeia da minha tia(Júlia), e levavam também a filha, minha prima,(Sara) que naquela época era minha amante em segredo, pois eles foram convidados para serem padrinhos de baptismo, e, como não tinham carro, me pediam esse favor, já casado, falei à minha mulher se não se importava que eu fosse, e ela ficaria em casa, ao que aceitou de bom agrado, pois eram os tais tios com quem nos dávamos muito bem.

Foi a um sábado, e claro fomos para uma casa muito antiga, e já lá estavam outros familiares, e tivemos de nos acomodar da melhor forma, dormi numa individual, no mesmo quarto, que a Sara e a sua cunhada dormiam, pois os meus tios confiavam que não iria haver problema, dado que estava lá a nora também.
Mas já a noite decorria, e eu sinto a Sara, a pegar no meu pau, e a bater-me uma punheta, chamei a atenção dela pois estava na mesma cama dela a cunhada (Sofia), ao qual me respondeu que dormia a bom dormir, por mim tudo bem, sussurrei-lhe muito baixinho, e continuou a bater, quando eu comecei a gemer de tesão, esqueci da Sofia, dei um gemido mais forte, ela acordou ou fez que acordou, diz; o que se passa? ao que respondemos , nada, nada!!!!retorquiu ela, então não estou ouvir e ver que tu(Sara) tens a piça do teu primo na mão??, e tu, ó Toni, à tanto tempo que ando a querer foder contigo, e tu negas porque sou mulher do teu primo, e estás numa de sexo com a tua prima!! também quero, ou digo tudo aos meus sogros, bem com esta ameaça, só tivemos de ceder, e eu de bom agrado.

A Sara, deixa a punheta, salta para cima de mim, mete o caralho na cona, a Sofia, não faz por menos, põe a cona em cima da minha cara, e começa a esfrega-la mesmo ma minha boca, ela era um pouco pesada, mas tive de a aguentar, lambendo-lhe aquela cona já toda babada de tesão. Assim se passou a noite, a Sofia não quis mais do que uma boa lambidela, onde se veio 2 ou 3 vezes, até me engasguei, não só com o pentelho(enorme), como também pela quantidade de suco que ela expeliu pela cona.

A Sara, por sua vez, também quis uma lambidela que já estava mais que inundada, não só pelos orgasmos constantes que ela teve, como também pela esporradela, que eu deixei dentro daquela cona. Mas a verdade é que soube-me muito bem, nunca o tinha feito, mas sim foi bom.

Os meus tios lá foram para o baptizado, e eu a Sara e a Sofia ficamos em casa, a preparar o almoço, quando a Sofia apanhou a só connosco, disse logo, ó Toni, agora vamos só nos os dois foder, e à minha maneira! ok respondi, e lá fomos, para grande pena da Sara, que queria mas ela não deixou. Então ela mal me apanhou, despe-se a toda velocidade, e eu também, porque embora fosse um pouco gorda, era muito arranjadinha, agarrou-se à minha piça, começou a mamar nela de uma forma tão intensa que eu só gritava de prazer, ela só perguntava, estou a aleijar? e eu dizia não, não continua que me está a saber bem.

Ás para de mamar, mete o caralho na cona, começa num vai e vem, que era difícil eu me aguentar sem me esporrar, quando estava para me vir, ela disse, alto espera lá, eu quero me fodas no cu, adoro levar no cu, até mais do que na cona, e ao teu primo não posso pedir, se não ele fica desconfiado, se já o tinha dao a outros, pois notava-se que ele já tinha bastante uso.

Assim fiz, ela pôs-se, de quatro, e eu por detrás fodia aquele cuzão, com muito prazer, pois ela um cu muito bom, branquinho, pele macia e adorava ser comido. Instantes depois de ter-mos acabado, vem a Sara, cuidado, estão a chegar!! o quê? ó porra anda depressa Toni, não podemos ser apanhados, e foi assim a minha aventura, com as minhas primas, na aldeia durante o fim de semana

Os meus tios quando chegaram, devem ter notado qualquer coisa, pois fizeram uma cara esquisita, se calhar foi o cheiro a foda que andava no ar. Então falaram comigo, e disseram, portaste-te bem? olha que tu só podes foder connosco, não te permitimos, que fodas as tuas primas. ok estejam descansados.
Claro que continuei a foder com a Sara, pois ela era uma foda extraordinária, com a cunhada dela, já fodiamos, de tem a tempos, pois era só quando o meu primo estava fora, e mesmo assim tinha a sogra a vigiá-la.Narrarei outras fodas que fui dando ao longo da vida.

Rate this post