Eu e a Marina assistindo o Wolverine no Cinema

Eu e a Marina assistindo o Wolverine no Cinema
Essa história já tem 4 anos. Eu ia ver o filme do Wolverine no cinema sozinho e aí marquei com a Marina. A gente sempre saia para motel e eu estava devendo sair com ela para algum lugar, mesmo com os riscos envolvidos por eu ser casado, marquei com ela no grande Rio. Eu fiquei esperando, era um dia no começo da noite e para o meu azar a fila estava quilométrica, muita gente. Para alguém que queira passar desapercebido não tem coisa pior. Ai a Marina chega, aquela negra pequenininha, mas num vestidinho branco super curto e colado ao corpo, quase indecente, as coxas grossas aparecendo e a bunda deliciosa sobressaindo.
Olhando para ela vindo em minha direção, sorrindo para mim, linda daquele jeito e eu só consegui pensar uma coisa:
– FILHA DA PUTA!! Ela fez de propósito!!!
Para quem queria passar despercebido não tinha como, ela estava linda, arrasando, e chamando muito a atenção, parecia um farol naquela multidão. Os caras tudo de olho nela. E ainda tinha o contraste da menina novinha com o tiozão aqui do lado. Eu tentava disfarçar e ela sorria, se divertindo com a minha cara. Se alguém aparecesse eu estava oficialmente indo ao cinema sozinho, mas estava complicado de disfarçar que estava com ela. Eu conversava pouco, mas falava o essencial e ela rindo. Eu suava à beça na fila, estressado e com medo de encontrar algum conhecido. Ainda bem que deu tudo certo e entramos no cinema do Grande Rio sem maiores sustos.
O Filme era Wolverine – Imortal, o cinema estava cheio, mas a sessão não estava lotada. As poltronas de trás estavam todas ocupadas. Então estrategicamente eu me sentei já quase no gargarejo no canto direito. A luz da tela não iluminaria tanto a gente. Na nossa frente as poltronas estavam vazias e atrás de nós tinham 3 pessoas. A gente sentou e com o frio eu peguei o casaco que tinha levado e coloquei em cima da gente. Ela não foi a única que premeditou uma sacanagem…rs
O filme já estava começando e o Logan estava preso no Japão quando estoura a bomba nuclear e eu a beijava e passava a mão nas coxas da Marina, muito grossas… o vestido curto já ia subindo e já fui tocando-a por cima da calcinha minúscula, meus dedos puxaram a calcinha para o lado e enfiei um dedo… já a deixando molhadinha, depois dois dedos…. Então três… o terceiro era só para lubrificar porque em seguida já tirei e fui procurando o cuzinho dela e comecei a tocar e forçar até ir entrando… cobria sua boca com um beijo para ela não fazer barulho
Mais à frente já estava no funeral que era atacado pela yakuza e eu beijando o seu colo até passar língua entre os seios… subia para o pescoço com a língua super devagar… os dedos dentro dela, eu beijava o pescoço e dava mordidinhas na orelha… os três dedos dentro dela e ela se segurando para não gemer alto…
Logan e Mariko corriam pra se esconder e se proteger enquanto a Marina pegava no meu pau (que eu já tinha colocado pra fora a muito tempo) por baixo do casaco. Ele estava enorme e ela passava a mão bem lentamente para que eu não gozasse logo e sujasse tudo, inclusive meu casaco. Às vezes eu tinha de fazê-la parar pra não gozar e então intensificava os carinhos na sua buceta e os beijos

continua depois da publicidade

A calça toda aberta e ela deslizando a mão até o meu saco…. Ela fazia isso sentada tentando disfarçar, mas tocava nele, pegava bem na cabecinha e esfregava… várias vezes tive de para-la para não gozar… ou simplesmente intensificava a siririca que estava fazendo nela que esquecia do meu pau um pouco.

Então, lá estava o Wolverine enfrentando um grupo enorme de ninjas numa vila e eu a beijava gostoso…dois dedos enfiados na buceta, um massageando o grelinho e o outro enfiado até o talo dentro do cuzinho dela que abria as pernas o mais que podia na cadeira… minha mão molhada dava a dimensão de quantas vezes ela já tinha gozado ali…
E o fim do filme… bom… o fim do filme eu confesso que não assisti nada direito. Tive de esperar sair na tv a cabo para poder ver tudo de novo…. Já se iam duas horas de brincadeiras e muito beijo e carinho dentro do cinema. Eu só perguntei baixinho dentro do ouvido dela se a minha putinha estava gostando e ela chegou no meu ouvido com aquela voz de menininha e bem rouca e disse “ Quando chegar no carro eu vou ACABAR com você”
O filme acabou e fomos embora para o estacionamento. Mas, como todo filme da Marvel tem que ter cena pós-créditos…rs:
O shopping estava perto de fechar e ainda tinham alguns carros no estacionamento. Entramos no carro e começamos a nos beijar. Infelizmente meu carro não era do tipo que não dava pra ver dentro então não podíamos simplesmente começar a fazer sexo selvagem ali, mas ela estava alucinada de tesão depois de ficar duas horas comigo bolinando-a, e ela sem poder fazer barulho, se segurando para não gritar, adorando, mas sendo mais passiva do que ela gostaria. Já chegou subindo em cima de mim.
Eu deitei o banco e ela veio por cima, me beijou a boca, desceu pelo meu pescoço, abriu minha camisa e beijou meu peito e abriu minha calça, colocou meu pau para fora e pegou nele batendo uma punhetinha e caiu de boca, chupava gostoso. O vestido subiu e eu então puxei a calcinha para o lado e comecei a masturba-la de novo, com mais liberdade de movimentos que no cinema.
Os dedos iam mais fundo… Dois na buceta, um no cuzinho e outro massageando o grelinho, ela chupava e gemia com meu pau na boca. Depois de mais de duas horas de excitação e com uma chupada literalmente gulosa dessas não deu para segurar muito e tive de tirar o pau da boquinha dela e gozar na minha mão pra não sujar o carro. Ela não engolia o gozo até aquele momento pelo menos. Peguei um papel higiênico e me limpei. Fomos embora com a certeza de que foi inesquecível, para os dois. Sempre que o filme passa na televisão eu me lembro desse dia e aposto que ela também.

Rate this post