Eu sou um cara de sorte

Eu sou um cara de sorte, ou tenho a mulher mais safada e gostosa do mundo.

Na volta do trabalho para casa fiquei imaginando Thalya minha mulher com aquela lingerie preta massageando minhas costas e falando besteira e gemendo em meu ouvido.

Subi as escadas de casa, abrir a porta e tive uma surpresa daquelas. Thalya estava com a boca nos peitos da Layla uma de nossas amigas. Por um instante elas se assustaram, mas continuaram a fazer o que estava fazendo. Eu fiquei sem reação, não sabia o que dizer nem o que pensar, meu pau ficou duro instantaneamente.

Eu entrei, tirei minha camisa e fui logo colocando meu pau na boquinha da Layla, ela estava com muita cara de safada, gemendo baixinho e chupando meu pau.

Minha mulher cachorra com é, arrancou o shortinho que a amiga estava usando, puxou sua calcinha para o lado e começou a passar a língua em sua buceta rosadinha, que por sinal era uma delícia. Depois de deixar a amiga bem molhada e com muito tesão, mandei a Thalya ficar de quatro no sofá, peguei a Layla pelos cabelos, nessa hora ela gemeu igual uma puta safada, e então coloque sua boca na buceta da minha mulher e disse:

– Quero que chupe a bucetinha da minha vadia bem direitinho!

Layla foi chupando com muita vontade a buceta da minha mulher e eu atrás dela batendo uma. Ficamos nessa brincadeira um pouco, até que fui na cozinha e peguei um pouco do chocolate que estava na geladeira e passei em meu pau, levei até a sala e dei para Thalya chupar, ela chupava com muita vontade, como se estivesse pronta para devorar meu cacete.

Estava tão bom que cheguei perto de gozar naquela boquinha deliciosa, mas segurei. Layla se levantou e puxou a Thalya para o tapete, aquela safada queria provar muito minha mulher, eu fui até o quarto e peguei uma corda, amarrei as mãos da Thalya para trás e a coloquei deitada na cama com as pernas abertas e disse:

– Layla, você pode fazer o que quiser com minha vadia agora. Ela é toda sua!

Layla então abriu as pernas da minha mulher e começou a chupar sua bucetinha bem devagarinho, deixando a muito louca. Enquanto isso fui acariciando a bucetinha da Layla que estava toda molhadinha.
Abri as pernas da Layla e meti o meu pau na sua buceta, estava na hora de arregaçar com aquela vadia, ela gemia muito enquanto chupa minha mulher. Thalya gemia pedindo que a amiga enfiasse os dois dedos na sua buceta. Eu batia com força na bunda da Layla deixando a marcada.

Aquelas duas estavam me matando, eu não conseguia para de pensar na sorte que tinha em ter duas vadias gostosas pra dividir o meu pau! Decidir então desamarrar minha mulher e partir com maldade para a vadia da Layla. Ela virou e disse:

– Quero os dois me fodendo agora!

Coloquei a de lado e levantei um de suas pernas, enfiei meu pau na sua bucetinha e minha mulher começou a chupa-la. Nessa hora minha mulher falou:

– Goza na buceta dessa vadia vai!

Eu não resistir e gozei na buceta rosadinha da Layla, minha porra escorria pela bucetinha dela e a vagabunda da minha mulher não pensou duas vezes em chupar.

Thalya chupava a buceta dela enquanto eu mamava em seus peitos, foi assim que Layla gemendo muito gozou na boquinha da minha mulher.

Layla olhou para mim e disse:

– Agora vamos fazer essa puta safada gozar gostoso?
E eu respondi:

– Vamos sim, quero que essa piranha goze na minha boca!

Minha mulher deitou e eu comecei a chupar seu grelinho, passando minha língua de baixo para cima, devagar e depois fui aumentando a velocidade. Aquela vadia gemia de um jeito muito gostoso, me deixando louco, Layla chupava seus peitos e xingava ela de vadia e piranha.

Minha mulher gemendo alto e contorcendo as pernas não resistiu a chupada que dei e gozou na minha boca.
Aquelas cachorras me pegaram de surpresa, foi uma foda muito boa, e nós três gozamos gostoso.

5 (100%) 1 vote[s]