Armei com marido, virei fotógrafo e como sua esposa em Curitiba

Sou de Curitiba, moreno claro, 36 anos, e através de outros contos tenho o prazer de fazer boas amizades.Recebi em meu e-mail, o contato de Luiz. Ele era casado com Paula, ambos tinham 25 anos.Luiz me falou que a algum tempo ambos tem a fantasia de ver ela dando para outro, porém, sua esposa não queria ninguém conhecido, era insegura e que não queria ir em clube de swing procurar, e que com todas estas regras estava difícil. Luiz mencionou que ela adorava ser deduzida e que se armassemos algo poderíamos conseguir fazer ela se libertar.

Dei a dica da massagem, porém Luiz falou que ela tem uma massagista que frequenta e não justificaria ter outro.Conversamos alguns dias para eu entender melhor sobre Paula, rotinas, que ela gostava, como gostava de ser tocada quando Luiz falou que ele adora se exibir, usar roupas curtas, provocar, e adora presentes mas não dá moral para ninguém.

Tive uma ideia, gosto de fotografar e falei que podíamos armar da seguinte maneira, seria uma tentativa. Luiz daria como presente a Paula uma sessão de fotos sensuais, como se ele tivesse comprado em destes sites de promoção, aí ele passaria meu telefone para agendar Luiz gostou da ideia e colocamos em prática, passou uns dias e adivinha de quem recebo a mensagem. Paula. Falando que tinha um código e queria agendar.

Falei os dias disponíveis ela marcou em um dia de semana a tarde. Pediu como funcionava.Falei que poderia ser na residência dela, ou motel, maquiagem e roupas íntimas era por conta dela, o o qual ela quisesse usar e sentir-se melhor, e no final do ensaio eu entregaria as fotos sem travar ou se ela quisesse eu tratava as fotos e entregava depois.

Marcamos de nos encontrar direto no motel, cheguei antes, logo após um Uber veio trazer Paula. Quase caí no chão, que linda, tinha ido no salão fazer cabelo, estava toda maquiada, cheirosa, era uma morena, pele branca, cabelo curto, seios e bumbum médios.

Convidei ela para entrar, e falei para ela se trocar se sentir a vontade, conversava com ela para se soltar e sentir-se segura.

Aos poucos Paula já estava dando risadas, quando apareceu com lingerie toda preta, fio dental muito cavado, seu corpo era lindo, meu pai deu reação na hora.

Deixei ela na cama, fui arrumando as luzes e iniciamos as fotos, conforme eu ia tirando elogiava ela, e fui conhecendo Paula um pouco mais.

Quanto mais fotos tirava, mas eu ganhava Paula, manda a ela mudar de posição e tocava em seu corpo, fazendo ela se acostumar comigo .

Paula foi trocar de roupa novamente, desta vez veio de fio dental cor de rosa e uma camisolinha aberta na frente aparecendo seu piercing na barriga.

Nova sessão de foto, desta vez minha mão estava mais abusada, ia ajeitar Paula e tirava uma casquinha. Quando pedi para ela ficar de quatro e arrebitar bem a bunda como se tivesse me oferecendo. Falei que era só para a posição, por que se ela me oferecesse eu iria voar em cima dela, pois, estava maravilhosa naquela cena. Paula deu risada e perguntou se gostei, falei que está seria uma das melhores fotos que tirei dela. Paula disse que percebeu, pois, eu não parava de tirar fotos de sua bunda. Meu pai já não se ajeitava mais, estava duro e babando querendo aquela delícia.

Falei para Paula se tivesse mais roupas poderia se trocar, já que tiramos várias com aquele conjunto, ela falou que não tinha mais, só havia trazido dois.

Falei se ela quisesse poderíamos fazer algumas mais sensuais ainda como ela nua. Paula tomou na hora, primeiro tiramos algumas só de calcinha, depois ela tirou a calcinha e tapou com a mão, vi aos poucos aquela bucetinha deliciosa, queria cair de boca, mas estava bancando o profissional.

Foi quando falei a Paula para repetirmos aquela foto de quatro e que ela colocasse a mão na frente, como se fosse colocar um dedinho na bucetinha. Tirei as fotos quando vi sua mão lambuzada de sua bucetinha, vi que ela quis esconder, mas rápido não deixei, segurei sua mão e falei, encosta na bucetinha e estica, vamos tirar uma mega foto de vc com tesão, assim Paula fez.

Quando terminei estas fotos perguntei porque ela estava assim? Era as fotos que a excitava.Quando Paula me disse que sim, e o jeito que eu a tocava e falava com ela, que meus olhos pareciam querer devora-la. Falei que ela tinha acertado, cheguei perto dela e lasquei um beijo em sua boca.

Paula, me beija do, já esfregava seu corpo em mim, queria meu pau, abriu minha calça rápido e caiu de boca, ajoelhada no chão me chupando, e eu com a câmera na mão tirando fotos daquele boquete.Paula se levantou ficou de quatro e disse, me fode, por que você me deixou louca neste ensaio, me fode na posição que você mais gostou.

Encostei a cabeça do meu pau e Paula rebolando deixou deslizar, segurei firme pela cintura e comecei as socadas, Paula gênia alto, falando como queria dar para mim, quanto mais ela falava mais eu socava, enrolei bem a mão em seu cabelo e falei, hoje vc vai ser minha puta. Paula respondeu, serei quando vc quiser!

Mandei ela deitar de frente na borda da cama, levantei bem suas pernas e encaixei meu pai em sua bucetinha de novo.

Paula era linda, seu cheiro maravilhoso, mas tinha uma bucetinha rosada e apertadinha, seu seios médios eram bicos pequenos mas bem arrebitados, chupei ele enquanto socava nela, Paula queria meu beijo, era uma outra mulher com pau na bucetinha.

Tirei o pau e fui dar uma chupada naquela delícia, sua bucetinha estava melada e cheirando sexo, falei que queria o gozo dela, ela sorriu e disse me faz gozar então. Ah aí tá minha especialidade chupar bem uma bucetinha, não importa o tempo que leva, mas nada melhor de que fazer uma mulher gozar, ainda mais com bom oral.

Comecei a chupar dos lados, passava levemente a língua, cheguei em seu clitóris e beijei levemente, depois suguei com intuito de deixá-lo mais firme, qua do estava no ponto comecei a dar leves lambidas, e aumentando frequentemente, Paula já se contorcia, sua buceta escorria, quando senti que seu gemido aumentava, dei umas linguadas mais forte, e Paula se contorceu toda gemendo e gozando, sua bucetinha pulsava se apertando.

Me pediu um beijo, deitei na cama e Paula veio por cima, segurou meu pai encostou na sua bucetinha e começou a rebolar, se esfregando em mim, senti que ela queria gozar no meu pau, não demorou muito e senti aquela bucetinha me mordendo e Paula caindo no meu colo exausta.

Deitamos de lado Paula arrebatou a bundinha e falou me fode que é hora de você gozar, perguntei onde ela queria porra, ela disse que na cara sairia uma boa foto.

Comecei a socar, que delícia de mulher, quando anunciei o gozo, Paula se deitou de frente fui for cima dela e soltei um, dois jatos de porra em sua garganta, os outros fora em seu rosto todo maquiado e agora cheio de leite.Peguei a câmera rápido, e fui tirar algumas fotos, Paula veio me chupar queria umas fotos com meu pai na boca .Fui pegar uma toalha para ela se limpar.

Fomos para banho, onde ela me disse que seu marido sonhava em ser corno, mas não tinha surgido a oportunidade até hoje. Disse que veio fazer as fotos sabendo que poderia acontecer algo, mas durante a sessão ela gostou do meu jeito e cara de safado, falou que cada foto parecia que iria devora-la com os olhos.

Saímos do banho e Paula, deitou sobre mim, pediu para eu pegar a câmera e tirar várias fotos dela agora. Paula começou a me chupar, lamber e cada cena eu fotografava, meu pai estava bem duro todo babado, Paula tentava fazer garganta profunda mas não conseguia, levantou de costas para mim, com a visão linda daquela bunda e segurou meu pau e sentou nele, só tinha a visão daquela bunda linda subindo e descendo, tirei várias fotos, Paula se virou de frente e ainda cavalgando tirei fotos dela gemendo com meu pau na bucetinha.

Paula me pediu porra, enchi sua bucetinha, com a câmera na mão clicava ela saindo de casa e esperma escorrendo, sua bucetinha escorria minha porra, Paula abriu bem com as mãos para eu tirar fotos.
Fomos tomar uma banho de Hidro, parecíamos bons amigos já, Paula me contou muita coisa, tipo seu marido não gozava em sua boca, mas queria que outro macho gozasse, por isso pediu porra na boca e tirou muitas fotosPaula me pediu as foto, ficou com medo, compreendo afinal ela que estava sendo clicada e queria mostrar ao marido

Entreguei o cartão de memória com todas as fotos, Paula me prometeu que enviaria algumas depois.E assim fomos embora, passado alguns dias Paula realmente me envia as quais não apareciam seu rosto.Me agradeceu por realizar a da fantasia deles e que a relação do casal tinha esquentado um monte e quase todo dia transavam e olhavam as fotos.

Para casais, casadas, solteiras que tenham alguma fantasia, podemos realizar juntos.Maridos que queiram armar algo para seduzir a esposa, podem contar comigo.Moreno claro 1,90 m, 93 kg, 19 cm, sigilo e descrição é fundamental.

Rate this post