Animando a festa que a esposa foi sozinha

Olá, eu sou o G, minha esposa é a C. Temos 35 anos. Eu tenho 1.80m, cabelo castanhos, com mechas brancas, barba grande. Minha esposa é linda, pequena, 1.55m, toda gostosa. Magrinha e lisinha, cabelos curtos, branquinha, seios pequeninos e durinhos, deliciosos, uma bunda lisinha e gostosa, combinando com suas costas toda detalhada e definidinha, porém sem perder a delicadeza feminina.

Sempre conversamos sobre várias fantasias, fazemos joguinhos e usamos a imaginação e vários brinquedos eróticos para deixar nossas transas cada vez mais gostosas. Ela adora ser toda preenchida por várias pirocas de brinquedo e a minha de verdade. E eu adoro meter minha piroca e os brinquedos sexuais nela. Imaginar os sextoys como um “amigo” metendo nela junto comigo deixa ela e eu cheios de tesão.

Olhar e saber que ela está sentindo prazer é a coisa mais gostosa do mundo. Sempre imaginamos nas nossas fantasias ela dando bem gostoso para outro, ter outra piroca a comendo de verdade. Os brinquedos já são uma delícia, imagina uma situação verdadeira!
Temos uma intimidade e uma maturidade invejável, além de confiar plenamente um no outro. Isso facilita bastante para que realizemos nossas fantasias.

Pois bem! Vou contar de uma certa vez que estávamos longe um do outro, ela viajou a trabalho, num workshop de três dias, sendo que no último dia seria uma festa de gala, um evento grande. Passado o workshop, ela estava na festa, conversando comigo pelo whatsapp.

Ela me mandou uma foto, toda maquiada, de salto alto, um vestido preto longo, com um corte na lateral e de alça fina, mostrando toda as costas deliciosa dela, sem falar no decote valorizando os seios lindos e durinhos. Fiquei louco só de ver como ela estava delícia.

Começamos a esquentar a conversa e fomos ficando cada vez com mais tesão. Como sempre fazemos por telefone quando estamos longe. Numa certa hora, ela reclamou que a festa estava chata, eu estava longe, não tinha com quem conversar direito e estava toda arrumada, linda, cheirosa e eu não estava lá para bagunçá-la depois da festa e comê-la o resto da noite toda. Eu concordei, disse que ela estava muito linda e gostosa, muito arrumada para ir dormir depois da festa.

Falei, então, para ela se animar, ir para a pista de dança com as amigas dela do trabalho. Porém ela disse que as poucas amigas que foram juntas no Workshop já não estavam mais lá e que ela também iria para o hotel, tirar o vestido lindo e a maquiagem, pois estava sozinha e as únicas pessoas que chegavam para conversar eram homens azarando, querendo algo (não os culpo, pois ela estava linda)…

Foi aí que tive uma ideia para animá-la. Disse a ela: Vc está muito linda para voltar ao hotel cedo e dormir. Ela falou que também achava isso, mas eu não estava lá, então ela iria voltar. Então eu disse: vamos fazer o seguinte, vamos animar vc nessa festa e eu aqui em casa nos bastidores. Vc está muito gostosa para não aproveitar a noite. Olha a sua volta, escolhe qualquer um e flerta com ele.

Ela disse: O que? Tá doido, não vou fazer isso! Então falei: faz sim, entra no jogo. Vamos animar as coisas, eu já tô ficando animado!

Ela respondeu: Não sei fazer isso! Então disse para ela que eu iria guiá-la. Mandei ela escolher alguém. Ela começou a gostar da brincadeira. Falou que tinha um monte de homens a olhando, alguns até tentaram conversar, mas ela não sabia quem escolher para fingir um flerte. Insistir para escolher alguém, pois ela é muito gostosa, quem ela quisesse flertar, a pessoa iria cair na dela…

Então ela viu um homem mais a frente da mesa dela que estava olhando para ela toda hora. Perguntei se ele a agradava. Ela disse que sim, ele era bonito, mais ou menos da minha altura, talvez uns 35 anos também. Estava de blazer preto, blusa branca por baixo e sem gravata. Mandei ela chamar a atenção dele…

Ela disse: como vou fazer isso? Falei q ele já estava a olhando, então era fácil. Quando ele olhar de novo, deixa ele saber que vc viu que ele olhou, encara ele um pouco, ele já vai ficar surpreso por vc não tirar o olhar….
Não demorou muito o homem olhou, então ela olhou de volta, fez umas caras e bocas que ela sabe que deixa qualquer um louco e depois desviou o olhar. Depois disso, aquele homem que já a olhava de 2 em 2 minutos, agora não tirava os olhos dela. Pedi então para ela chamar mais atenção. Ela me perguntou o q fazer.

Falei: levanta, passa na frente dele para ele te ver nesse vestido lindo. Duvido que ele não vai ficar doido. Ela então fez isso, passou, olhou meio de lado, ele não tirava os olhos dela, ela entrou no banheiro. Quando ela saiu, foi para o bar que tinha no salão de festa. Ficou um tempo lá sentada. Conversando comigo pelo whatsapp e trocando olhares com o Cara. Perguntei se ela ficou mais animadinha, ela disse que sim. Mas ainda preferia que eu estivesse lá. Pedi a ela para colocar o fone de ouvido sem fio, disfarçado com o cabelo e me ligar. Ela fez isso, então fiquei falando no ouvido dela como a comeria quando ela voltasse. Se eu estivesse ali, a gente podia fazer uma DP com o cara que estava trocando olhares. Ela e eu estávamos cheios de tesão. Só pelo telefone ela me deixa doido!

De repente, o cara foi na direção dela. Aí tive outra ideia. Falei para ela que não era pq eu não estava lá que ela não poderia se divertir mais um pouco com aquele lindo vestido. Mandei ela deixar o telefone ligado e conversar com ele. Eu iria escutar tudo o q ele dissesse e iria ajudá-la a conversar com ele.

Então o homem chegou perto e disse: Oi, posso me sentar aqui? Ela respondeu que sim. Ele perguntou de qual empresa ela estava representando e fez outras perguntas… aquela enrolação de homem de sempre…

Quando ele perguntou o nome, falei no ouvido dela pelo fone, para ela dizer que era Vanessa (um nome qualquer que a gente inventou). O nome dele era Samuel, mas que podia o chamar de Sammy. Conversaram mais um pouco, ela falou o que fazia na empresa dela, ele disse o que fazia na dele… E foi ficando tarde, ele contando umas piadinhas sem graca… Ela, já com algumas doses de bebida, dando umas risadinhas mole e eu falando no ouvido dela (na brincadeira) que ela era uma magrelinha safada, que estava gostando de flertar, aquela piranhazinha gostosa…
Até que ele perguntou em qual hotel ela estava. Aí ela viu q a coisa era séria, que ele estava querendo ir para o hotel. Aí ela disfarçou e falou q iria ao banheiro..

Chegando ao banheiro ela falou comigo, perguntou se escutei e falou: Oh! Ele esta levando a sério. Eu vou sair antes que ele ache que é muito sério assim. Eu perguntei pq? Ela falou: pq o q? Ele tá querendo ir para o hotel, tá doido! Eu respondi: Vc tá aí, eu tô aqui. Não posso tirar esse vestido lindo e bagunçar essa sua maquiagem… Vai desperdiçar todo esse trabalho? Leva ele lá, pede para te ajudar a tirar o vestido. Deixa o fone no ouvido e ligado. Geme para eu ouvir que daqui vou imaginar eu aí com vc…
Ela respondeu: É sério? Vc que eu faça isso? Eu falei: Para de disfarçar, magrela safada! Sei que vc também quer… Ela respondeu com aquele ar de safada e irônica: Eu não, vc que me estiga essas coisas…

Mandei ela deixa o áudio ligado, aproveita a ajuda para tirar o vestido e dar de quatro gostoso. Eu iria ficar em casa, longe, mas imaginando está lá com ela.

Então ela saiu do banheiro, voltou para o bar onde estava o Sammy e falou: estou no Hotel tal, aqui do lado, cobertura… Ele respondeu: ok, vamos para lá!

Assim que subiram, ouvi o barulho do cartão para abrir a porta. Ele ficou falando sobre algumas coisas. Então ela perguntou: Quer me ajudar a tirar o vestido? Ele nem respondeu nada e começaram a se pegar, ela me contou que foi gostoso. Tirou o vestido, ele tirou a roupa. Ela deitou na cama, ele começou a chupá-la e eu mandei ela gemer e ela gemia bem gostoso… Eu comecei a me masturbar enquanto ouvia ela também chupar ele e gemer dando de quatro para um cara em outra cidade. Ela disse que foi muito gostoso por saber que eu estava ali no ouvido dela, enquanto outro a comia.
No dia seguinte, à noite, ela chegou a nossa casa, transamos muito, um tesão descontrolado, ela contando os detalhes, nós reproduzindo tudo o que aconteceu.

Comi ela de quatro, por cima, por baixo. imaginamos uma DP com o Sammy. Usamos a piroca de brinquedo enfiada no cuzinho gostoso dela e eu comendo a bucetinha toda molhada.

E até hoje o tal amigo não sabe o furacão de mulher gostosa que passou na mão dele. Deve está vasculhando os quatros cantos da terra atrás da mulher mais gostosa que ele já comeu na vida!!!

Leia mais contos de fetiche de corno

Compartilhe com seus amigos:

1 comentário em “Animando a festa que a esposa foi sozinha”

Deixe uma resposta