Como iniciei no Swing. Parte 01 (Real)

Meu nome é Siqueira, hoje tenho 40 anos e sou casado com Thais que tem 33 anos. Éramos religiosos e casamos virgens a 15 anos atrás.

Quando casamos eu tinha 25 anos e ela tinha 18 recém completados. Eu sou moreno claro com 1,67 de altura e ela branca, falsa magra, com 1,67 de altura também.

Nós não tínhamos experiencia no sexo e só depois de muito praticar que consegui fazê-la gozar de verdade, pois a ansiedade e a inexperiência nos atrapalhavam.

Pra melhorarmos o sexo resolvemos alugar alguns DVDs pornô pra tentar fazer algo parecido com os filmes. Na primeira vez que aluguei, envergonhado na locadora, peguei na locadora 4 filmes e corri ansioso pra chegar em casa e minha esposa Thais me esperava curiosa com o que eu estava trazendo.

Nos preparamos tomando banho. Eu moreno, vesti uma cueca branca, onde eu já estava bastantes excitado, meu pau de 17cm tremia e ela vestia uma lingerie vermelha bastante sensual que se destacava nela por ser branquinha e bem nova, aquele corpo maravilhoso e cheio de energia, falsa magra com tudo em cima, peitos grandes, bunda empinada e uma buceta depilada e semi-virgem e um cheiro de uma creme que ele usava pra ficar cheirosa sempre que fazíamos sexo.

Sentamos na cama e ligamos o DVD e o primeiro filme escolhido foi um clássico do pornô, “Pirâmide”, se trata de um pornô com estória e os atores e atrizes eram todos lindos e as cenas eram muito inspiradoras e Thais estava totalmente eufórica pra ver o filme.

Já nos trailers estávamos hipnotizados com o que víamos, lindas mulheres chupando e levando paus absurdamente grandes e gozadas na boca e muito leite sendo engolido, até que iniciou o filme propriamente dito.

O filme foi rolando e ela sempre me punhetando e eu acariciando o clitóris dela por dentro da calcinha que estava totalmente melada de tesão e uma cena chamou nossa atenção. Havia uma cena de (swing) troca de casais, que a princípio ela criticou achando um absurdo uma esposa dando pra outro homem, mas de repente percebi ela mais inquieta, abrindo mais ainda as pernas e pedindo pra que eu a masturbar-se mais rápido e com mais força e assim o fiz.

Os casais do filme trocavam de esposas e faziam ménage, anal, oral e todo tipo de sacanagem possível até que gozaram um na mulher do outro ao mesmo tempo.

Assim que terminou a cena ela não aguentou o tesão e pediu pra que eu chupasse a buceta dela, minha cara enfiada naquela xereca melada e com cheiro forte de tesão, eu chupava com muita vontade e ela gemia e tremia de tesão. Thais não falava nada, apenas gemia, e quando estava perto de gozar tirou o meu rosto e me deitou com força e abocanhou o meu pau, nesse momento ela alternava a chupada e conversava comigo se atrapalhando com as palavras como tivesse como medo de falar, mas me perguntou o que eu achei da cena de troca de casal. (Confesso que quando adolescente conhecia um casal de namorados que curtia swing e os relatos dele me davam vontade de fazer o mesmo), e respondi a Thais que apesar de ser uma loucura e não saber se teria coragem(na verdade eu tinha) eu tinha vontade de experimentar, ela me chamou de safado e louco e começou a lamber o meu saco e descer a língua no meu cuzinho, de repente começou a passar o dedo no meu cú e abri as pernas e levantei mais a bunda pra que ela metesse o dedo com mais facilidade, ela tentou colocar mas faltava mais lubrificação. Pedi para que ela melasse os dedos na buceta e enfiasse no meu cú e assim ela fez, o tesão era inexplicável e ela me pedia que desse outro pau a ela w quando estava já gozando ela que ela sentou no meu pau latejando e começou a cavalgar rápido e gemer muito.

Mandei-a imaginar me cavalgando e chupando o pau de um dotado e ela disse que era tudo que queria naquele momento e eu enlouqueci, minhas orelhas esquentaram, fiquei com dificuldade de respirar de tanto tensão, pois pensei na cena onde a esposa chupava o pau enorme de outro homem na frente do esposo.

Peguei ela e coloquei de quatro e enfiei com muita vontade e bem fundo naquela buceta apertada e quente. Ela já gozando falei pra imaginar outro cara dotado metendo nela enquanto me chupava ao mesmo tempo. Ela começou a tremer e gozou muito, um gemido demorado e muita tremedeira, eu também não aguentei e gozei naquela buceta quente. Quando tirei meu pau, escorreu todo meu leite naquela buceta rosa e apertada.

Ela caiu na cama de bruços sem dar nenhuma palavra, parecia que tinha perdido toda energia, e meu pau parecia que ainda queria continuar mesmo tendo gozado naquele momento.

A vergonha de falar sobre o assunto que conversamos no sexo nos deixou em silencio naquele momento, mas depois de alguns minutos começamos a nos soltar e voltamos a falar sobre swing e perguntei se ela queria realizar essa fantasia, ela desconversou mas percebi que era só vergonha e que se eu tentasse ela cederia….

Continua….

[email protected]

Compartilhe com seus amigos:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

1 comentário em “Como iniciei no Swing. Parte 01 (Real)”

Deixe uma resposta