A novinha da roça e o coroa comedor

Primeiramente me chama Anderson tenho 40 anos, tenho um pauzao de 20cm e certo dia no ano de 2019 Eu sai de Brasília até Anápolis resolver algumas coisas, nesse dia estava com muito tesão eu pensei assim que chegar la vou arrumar um banheiro e bate uma punheta pra aliviar, estava com uma bermuda tecido mole e sem cueca, gosto de viajar assim pra suar menos, eu estava com o pau duro que a bermuda estava estufada e pika grande chama atenção, perto da cidade Alexânia tinha algumas barraquinhas de temperos, lembranças da cidade e estava com sede mas nenhuma tinham água, até que mais distante ja fora da cidade vi uma com laranja e uma menina novinha n sei sua idade ela dizia que tinha 18anos, parei em frente e aquela menina sentada de saia e pernas abertas mostrava uma calcinha branca, ela estava jogando no celular que nem notou minha presença, tive que businar e ela veio até a janela e disse bom dia, menina não é perigoso moça da sua idade distante da cidade e sozinha e de celular? Ela respondeu sorrindo Deus guarda senhor, disse que estava com sede e queria laranja, ela disse moço estou indo pra casa tem muita água lá e te dou um saco de laranja, enchi o porta malas com o resto das mercadorias e fui entrando na estrada de chão, meu tesão aumentava e meu pau pulou dentro da bermuda ela n tirava o olho da bermuda mas ficou calada, ela adorava conversar, e nada de chegar então ela me perguntou se tinha esposa ou namorada e eu disse n, e você não sente falta de mulher e eu disse muita mas fazer o que né, então perguntei se ela ja ficou com algum homem pra fazer besteirinhas e ela disse com dois meninos mas n gostou muito porque eles foram rapidinhos, eu perguntei se ja chuparam ela e me disse isso não, ela disse que só tinha transado 4 vezes com os meninos mas o pau deles era pequeno e falou isso olhando o meu, e na hora ele deu um pulo e ela disse nossa ele ta acordado, eu disse me desculpe não consegui me conter com estas conversas e tem tempo que não fico com mulher, pra minha surpresa ela disse posso ver como que é um pau de homem adulto? Eu disse sim e ela mandou eu parar na beira da estrada, ela tirou ele pra fora e ele saltou, ela arregaçou e viu a cabeçona parecendo um chapéu, e ficou subindo e descendo com as mãos olhou pra mim e sorriu e disse nossa quente ele, e parece cheiroso, eu falei pode fazer o que você quiser com ele, brinque a vontade, ele chegou meio sem jeito e foi beijando passando a língua, e começou a mamar parecia que sabia muito bem como fazer, ela me olhava nos olhos e disse que estava muito gostoso, eu n acreditava no que estava acontecendo, uma menina carinha de inocente, e me dando aquela mamada impressionante, ela disse o senhor quer fazer safadeza comigo? Eu disse você quer? Ela disse que queria muito, então ela me disse que tinha um casebre ali perto abandonado se a gente podia ir La, eu disse, me guia ate lá que vamos, chegando ali uma casa feita de madeira e barros a maioria das telhas tinham desabado ela estava muito suja, peguei um lençol que levo em minhas viagens, e coloquei no chão, comecei a beijar aquela boca e ela foi arrancando minhas roupas, estava louca pra dar pra mim e eu pra fuder ela, tirei suas roupas nossa que corpo lindo era magra mas os peitos duríssimos e uma buceta bem carnudinha, e uma bunda bem pequena mas buceta daquele tamanho nunca tinha visto e toda peluda, fui beijando ela e chupando seus peitos e depois desci ate sua bucetinha e fui chupando inicio estava ruim um cheiro de xixi, mas tava bom, enfiei a língua La dentro e fudi ela com minha língua, ela contorcia e dizia nossa moço vou gozar e continuei lambendo ate que ela estremeceu e gritou tão alto que assustei, ela veio me chupando agora e disse agora é sua vez, e foi me mamando tanto que já n estava mais agüentando segurar e eu disse princesa já vou gozar pode parar ai que ela continuou e disse eu quero seu leitinho, ai n resistir e gozei muito, ela engoliu tudo sorrindo e disse que gostoso, ai comecei mamar seus peitinhos e ela gemendo, depois fui beijando ela e voltei a chupar sua buceta e dando leves mordidinhas nas mandas e atolando a língua La no fundo ela gritava e dizia nossa como homens velhos fazem gostoso, peguei meu pau e fui pincelando na entrada quando fui empurrando ela me segurava pq tava doendo um pouco, comecei a beija-la novamente ate que ela foi puxando meu corpo, depois de penetrar ela todinha fiquei parado por um tempo beijando ela e dando carinhos em seus cabelos, pra ir relaxando, até que ela disse pode fazer, então fui mechendo inicialmente devagar e fui aumentando e ela gritava e gemia que nem uma louca, ai dei uns tapinha nos rosto dela e comecei chamar ela de putinha de safada, e ela ficava mais louca, coloquei ela de lado e da forma de conchinha fui metendo segurando uma das pernas com as mãos sentia meu corpo colado no corpo dela e o pauzão entrando feito louco, depois a coloquei de quatro e segurei seu cabelão mal cuidado de menina da roça, e meti com vontade ela tentava colocar as mãos para trás mas eu metia forte ela foi e gritou e gozou muito e disse moço assim nem vou conseguir sentar hoje, eu disse quer que eu pare então ela sinalizou pra continuar, disse hoje quero aproveitar, então botei ela pra sentar em cima, enquanto ela subia e descia no meu pau eu chupava seus peitos e ela tremeu denovo e gozou muito meu pau estava todo melecado do liquido de sua buceta, a menina era resistente então abracei ela, enquanto descansava comecei meter forte de novo só que agora ela estava por cima quietinha, até que ela gozou denovo, ai paramos ainda com meu pau atolado dentro dela e ficamos beijando, e dei bastante carinho e dengos nela, ela disse nossa o senhor é apaixonante, naquele momento ficamos deitados como dois adolescentes apaixonados, tratando ela com carinho, estava deitado meio apoiado em meu braço olhando os olhos e sorriso dela, estávamos simplesmente muito felizes, ela me olhava de uma forma tão encantadora, e meu coração pulsava, comecei a beija-la de novo e fui beijando cada pedaço daquele corpo de menina, chupando seus dedos seios e sua língua, depois desci e beijei sua bucetinha e enquanto chupava enfiava meu dedo, eu chupava como se fosse um picolé com muita vontade e ela contorceu por várias vezes e gozava muito depois peguei ela penetrei de leve e enquanto fazia movimentos de leve beijava seu pescoço e sua boca e as vezes chupando seus peitos, não queria que aquele momento acabasse nunca, sua bucetinha estava tão meladinha, ela me falava nossa amor minha perereca ta adorando vc, ela não para de molhar, depois gozamos juntos e já era mais de 16 horas, levei ela pra casa sua família muito simples me recebeu tão bem, tomei um café com eles, e bebi muita água, afinal já estava com sede e com tudo que aconteceu a sede aumentou, pedi telefone mas infelizmente eles não tinham, ela me deu um beijo e fui embora, já passei por lá depois mas nunca mais a vi. Se você procura um homem intenso na cama, que sabe valorizar uma mulher, potente na cama e com um pauzão gostoso e cheiroso, me manda um email, mas por favor só mande pessoas interessadas mesmo, não esquece de mandar o zap com DDD, procuro uma mulher que deseja viver momentos incríveis e de muito tesão ou até uma linda historia de amor , meu sonho casar e ter uma linda família, mas quero uma esposa fogosa, que ame beijar na boca meu email é [email protected] respondo todo mundo procuro mulheres entre 18 e 28 anos .

Deixe uma resposta