Comendo minha patroa safada e casada

Meu nome é Lucas, tenho 28 anos, formado em T.I e trabalho numa empresa conhecida no meu estado. Minha patroa safada, é casada, tem 45 anos, mas por ser uma mulher vaidosa, eu daria 30 anos fácil pra ela. Vou chamar ela de Jade para não me comprometer. Ela é uma mulher magra, peituda, bunda gostosinha, bronzeada, loira e com algumas tatuagens pelo corpo. Ela sempre é muito sorridente com os funcionários, mas o marido dela é mais fechadão, porém, Eu e o resto dos funcionários agradecemos muito o fato dele ficar pouco na empresa, já que o cara é extremamente chato.

A dona Jade é muito gostosa, eu e meus colegas sempre comentamos algo sobre a mulherada da empresa e também falamos da patroa, A mulher é gostosa demais, sempre me perco nos olhos verdes e na boca carnuda que essa mulher tem. Faz 2 anos que trabalho com ela, nossa relação sempre foi muito legal, mas somente de trabalho. Um dia isso acabou mudando, fiquei até mais tarde terminando um trabalho no servidor da empresa e quando desci, por uma coincidência, Flagrei minha chefe chorando. Eu não deveria me meter mas acabei perguntando.

Ela contou que brigou com o marido e tava meio mal, peguei uma água pra ela e perguntei se gostaria de conversar. Ela disse que sim, mas que tinha vergonha. Depois de deixar ela a vontade, ela reclamou do temperamento do marido dela, e sem nenhum pudor me contou que a vida sexual deles andava bem morna. Fiquei com vergonha de ouvir isso da minha chefe, mas até gostei de saber que aquela gostosa poderia estar subindo nas paredes de tanto que queria sexo. Só sei que depois de um papo, a gente mudou de assunto e de repente, do nada, ela me deu um abraço e agradeceu.

Eu senti o corpo dela se arrepiar e o meu também. Meu pau até deu sinal de vida por causa dessa mulher gostosa do caralho, mas tentei ser profissional. Fomos embora numa boa e não consegui parar de pensar no cheiro gostoso que essa mulher tem, um perfume suave, um abraço gostoso, uma pele macia e quentinha. Nessa mesma noite toquei uma punheta pensando na minha chefe, soltei a imaginação mesmo, ficava pensando nela chupando meu pau, me olhando bem safada, quicando nele, e assim gozei gostoso e fui dormir relaxadão.

No dia seguinte, minha chefe mandou me chamar, cheguei lá na sala dela meio nervoso, mas ela tava sorridente, me agradeceu pela conversa e pediu pra eu não comentar nada com ninguém. A partir daí, passamos a conversar mais ao longo da semana, e cada vez mais ela ia ficando mais insinuante comigo, mais gostosa, se vestia mais provocante. Um dia fiquei até mais tarde novamente, odeio levar trampo pra casa, então fiquei até depois do horário e para minha surpresa ela me mandou uma mensagem pedindo pra eu ir na sala dela.

Chegando lá senti o perfume dela no ar, ela mandou eu entrar, abriu o frigobar, tirou um vinho e me ofereceu, disse que era pra retribuir a gentileza que eu fiz. Eu fiquei com o maior tesão, parecia cena de filme, a chefe gostosa e o empregado. Ela disse pra mim que não era de fazer muitas voltas pra dizer o que queria, e falou que tava super atraída por mim, não parava de pensar em mim, e isso me deu coragem pra avançar em cima dela e apertar seu corpo no meu. Comecei a beijar aquela boca gostosa, minha língua invadiu a boca dela e eu explorei cada cantinho, ouvindo ela gemer baixinho na minha boca. Ela suspirava, me apertava e arranhava de leve minhas costas, meu pau tava duro na calça social e ela aproveitou pra encostar mais em mim.

Senti a buceta dela coladinha na minha pica, aumentei o contato, peguei ela no colo, fui erguendo sua saia e botei ela sentada em cima da mesa. A gente não parou de beijar. Ela me afastou, começou a desabotoar a roupa e tirou o sutiã. Vi aquele belo par de seios gostosos e fartos pular na minha frente. Fiquei louco, avancei e cai de boca, lambi os bicos, deixei eles tesos e chupei como se fosse a primeira vez que eu mamava num peitão gostoso como aquele. Ela gemeu e o gemido dela é uma delícia, impossível não ficar com a pica latejando de desejo por uma mulher gostosa como essa, gemendo igual uma putinha de filme erótico.

-Você geme tão gostoso! meu pau já tá latejando aqui, puta que pariu!

-É porque você me toca gostoso, e eu fico assim louca, minha bucetinha já tá toda ensopada.

Fui subindo as mãos pelas coxas dela até alcançar sua buceta. Eu queria conferir se ela tava molhada mesmo, a buceta dela deixou uma baba gostosa na minha mão. Comecei a estimular seu grelo gostoso com o meu dedo, fiz ela rebolar quando meti dois dedos na sua xaninha. Ela deu um pulo, arqueou o corpo e se contorceu inteira, gemendo gostoso e me olhando com cara de desespero, de quem não aguenta de tesão. Metia e tirava os dedos, fiz um vai e vem gostoso e a safada não demorou e deu sinais que iria gozar. Aumentei o ritmo, ela começou a tremer, respirar mais ofegante, começou a mexer, esfregando a buceta nos meus dedos e acabou gozando gostoso.

Tirei meus dedos da buceta dela e coloquei na boca, senti o gostinho bom que tem a xota dessa safada, puxei ela pra um beijo e coloquei a mão dela no meu pau. Ela começou a me masturbar gostoso, Não aguentei e puxei a cabeça dela e coloquei no meu caralho. Eu queria muito um boquete dela. Minha chefe ficou de quatro na mesa e abocanhou meu cacete. Ela mamou, lambeu, fez tudo que me deixa com tesão. Engolia minha pica até o talo, fazia garganta profunda mesmo e ele saia todo babado da boquinha dela.

-Você chupa tão gostoso, não vou aguentar!

-Seu pau é uma delícia, quero chupar mais!

Antes que eu gozasse na boca dela, coloquei ela abertinha e enfiei o pau na sua buceta quase de vez. Fui apressado, mas tava com tanto tesão, que não ia aguentar. Muito safada ela, uma delícia, a bucetinha super apertada. Ela gemeu mais alto e mais gostoso que antes, chupei e apertei seus peitos gostosos enquanto metia e ela me arranhou inteiro nas costas. Sua buceta tava toda depiladinha, bem lisinha, quando eu passava a mão escorregava.

-Abre mais as pernas pra mim, vai!

Ela abriu as pernas, vi seu grelinho e estimulei com um dedo enquanto meu pau entrava na sua buceta gostosa. Ela rebolou gostoso, ficou falando sacanagem no meu ouvido, e quanto mais ela falava, mais eu metia a pica, mais força eu botava, minhas bolas batiam com força na entrada dela, e ela falando que eu tava arrombando a buceta, que ela já tava toda assada, mas não queria parar.

-Fica de quatro, quero te comer assim…

Ela obedeceu, ficou toda empinadinha e eui meti de novo na buceta dela. A safada aumentou os gemidos e eu o ritmo, até que não aguentei e gozei, enchi ela com a minha porra grossa. Deixei escorrendo pela bucetinha dela e fiquei ali em cima dela, suado, cansado e satisfeito. A nossa relação de putaria não parou, e até hoje dou um belo trato na minha chefe gostosa.

Leia mais contos de patroa

Compartilhe com seus amigos:

1 comentário em “Comendo minha patroa safada e casada”

Deixe uma resposta