Como consegui comer minha chefe

Meu nome é Marcos tenho mais de 30 anos,tipo físico normal e uma pica grossa e curvalinea,sou nordestino mais ultimamente moro na capital de São Paulo, trabalho num supermercado, mais especificamente na cozinha,além de ter só colegas mulheres, minha chefe a dona Cristina é o assunto desse conto.Ela foi contratada a pouco tempo mais ela conseguiu ganhar a administração de todos pelo seu empenho e dedicação no trabalho, percebi que desde sua chegada ela já me olhava com olhos pindoes tipo mulher desesperada por rola rsrs, fiquei sabendo por ela mesma, que seu marido é super ciumento mais não está chegando junto com relação ao sexo,ela tem uma filha de 21 anos que já tem um filho e está se separando tmb.

Dona Cristina conhecida por Cris não é um mulherão,tem seios caídos, uma barriguinha saliente mais o que compensa nela é a bunda,volumosa e durinha,pela branca e olhos de sonsa.Como todo ambiente de trabalho,na medida que os dias vão se passando vamos todos se conhecendo melhor,tanto chefes quanto colegas,tenho 6 colegas mulheres, mais infelizmente todas feias,se fosse só pra comer,só se eu tivesse tomado umas, mais tem outras meninas que trabalham no supermercado que eu era doido pra comer, depois conto como consegui comer uma promotora de vendas bem delicinha e sua tia bunduda, mais voltando a esse conto, aconteceu o seguinte.

Eu tenho um fiatizinho, é velhinho mais nunca me deixou na mão,apesar que é duas portas e a porta do passageiro está com problemas, quem entra ou sai,tem que sair pela porta do motorista rsrs,num final de nosso expediente e de tanto ouvir minha chefe reclamando da situação da vida de que depender de transporte público é o ó rsrs esperei todas irem embora e lhe oferereci uma carona até sua casa ou próximo dela,ela agradeceu muito, mais ia recusar pra não ficar mal falada no trabalho ou na rua,ou seja,ela queria, mais tinha medo,até combinei então de pegar ela mais na frente do trabalho, mais ela relutou, passei a ficar doido pra comer ela devido algumas vezes que nos dois se esbarramos dentro da cozinha e eu relava meu pau duro na sua bunda gostosa rsrs no começo ela me olhava com reprovação mais tmb não reclamava, passei a perseguir seu rabo, tinha lugar que dava pra passar tranquilo mas eu fazia questão de roçar no cuzao dela,a pica tava feito ferro,como trabalho com calça branca,e quando molha dá pra se notar o troço duro certinho,meu coração ficava disparado de adrenalina e até com medo de ser demetido, mais eu tinha que invéstir de alguma forma para chegar no que tinha em mente,certo.

Pois bem,nesse final de sábado,pra minha sorte tava caindo uma chuva pesada lá fora nosso horário de trabalho era das 6 da manhã e vezes íamos até às 18 horas com hora extra, naquele dia devido a chuva e o tempo fechado parecia ser bem 11 da noite, imaginem se com tempo seco em São Paulo é deficil pegar ônibus,e chovendo então,após ter me trocado e estar indo em direção ao carro,sou surpreendido por dona Cristina encostada no meu carro lá no estacionamento, é não teve jeito ela queria aceitar a carona, mais não tinha dinheiro para pagar,eu até brinquei…– eu aceito um boquete rsrsrs

E ela respondeu– soooo ummm boquetizinho rsrsCaraca meu coração quase que explodiu de felicidade,mil perguntas estavam dentro de mim para serem respondidas por mim mesmo, mais minhas mãos gelaram, confesso que eu esperava sua reprovação e até com chingamentos, mais foi da forma como eu desejava mesmo.O estacionamento do supermercado é muito grande e eu sempre deixava o carro meio que entocado lá no final e onde lâmpadas estavam queimadas já na intenção de comer alguém ali,e dona Cristina ia ser minha inauguração naquele dia, depois de sorrisinhos, apertos de mão e um selinho na sua boca ela entra roçando seu traseiro que eu fasso Questão de lhe mostrar que estou com o pau duro e entra pela porta do motorista,ela estava com uma saia jeans levanto sua saia e me aparece por baixo um fio dental vermelho,falo bem pra ela ouvir..– que delícia de rabo em dona Cristina,tenho inveja dessa tanguinha rsrsQuando ela se senta na outra cadeira,eu já entro com o pau duro pra fora do zíper e ela…– nossa mais já está assim rsrsrs nem deu tempo de punheta-lo e bem que me falaram que vocês homens nordestinos são ajumentados rsrsPensei,ahhh então ela andou assuntando assuntos de homens nordestinos, provavelmente com as meninas,e suas intenções deixam claro,o que ela tem em mente rsrs.Eu falei…Sim dona Cristina aqui essa pica é difícil de dormir mesmo,tem vezes que vou dormir e ela dorme dura (eu tava balançando o pau pra um lado e outro, pegando no comecinho do tronco) e acorda durinha da Silva rsrsrsEla rsrsrsrsrs eiei vocês nordestinos é tudo comédia mesmo,vai menino fecha essa porta aí e vamos ao que interessa.Mal fechei a porta do carro no modo silencioso rsrs pra curiosos não perceber e dona Cristina já havia engolido minha pica dura e grossaGlup glup glup…e tome chupadas intensas,lambia o saco e voltada pra cabeça para começar as linguadas de novo,tive sorte de ter nascido com um pau grande, grosso e que demoro pra ejacular e quando ejaculo sai muuiita porra mesmo,ela com seus sorrisinhos e com sua carrinha de sonsa me olhando me falou…Eita rsrsrs se as meninas soubessem em o que vc tem e que eu estou me deliciando rsrsrs iam ficar raivosas comigo.E voltou a chupar,morder e lamber.

Deixe uma resposta