Sexo com cunhada safada gostosa transa melhor que a irmã

Pois bem! Lá estava eu sentado no sofá da casa de campo da Minha Sogra, após termos passado o dia envolta da piscina, quando de repente, Flagrei Minha cunhada pelo reflexo da janela da sala, que ela estava entrando no banheiro do quarto.
Estávamos todos cansados e aguardando se sairíamos para jantar ou ali ficaríamos…Em seguida, percebi que a cunhada saiu do banheiro avisou a sogra que iria tomar banho.
Neste momento minha imaginação já ia longe.Quando que meu sogro decidiu fazer um churrasco no quiosque, que ficava no pátio, longe o suficiente para não me verem caso viesse espiar ela no banheiro.
Todos nós então fomos para a rua, lá estávamos cada um assumindo um papel, quando que sabiamente e planejadamente fui para dentro para separar as bebidas e os copos.
Aproveitei então e passo por passo fui em direção ao quarto.
Estava ouvindo a água correndo e o som do rádio que a mesma sempre leva ao banheiro.
Entre cantaroladas e risos, entrei no quarto, pé por pé, piso de carpete, o que facilita para quem não quer ser ouvido e entre uma minúscula fresta avistei a mesma, peladinha se ensaboando e conversando sozinha.
A música ali só servia para tapar os murmúrios e sussurros baixos.
Lá estava ela, com marquinhas do minúsculo biquíni a mostra. Seios novinhos e durinhos. Cabelos cacheados compridos, bundas e coxas com pelinhos dourados, … e claro bem depiladinha.
Arrisquei e abri um pouco mais a porta, quando deu para ver melhor o momento que a mesma abaixou-se para lavar seus pés e vi aquele lindo corpo de dorso dobrado olhando para mim.
Que delícia de cuzinho.
Estava já de pau duro e louco para entrar, mas a reação dela não seria agradável, pois iria certo se assustar.
Ouvi então que alguém estava vindo em direção a casa.
Corri para a cozinha, fiz de conta que estava ajeitando as coisas. Meu sogro então me chama e pede para que pegasse a chave que estava no quarto, não pensei duas vezes e fui.
Com autorização do sogro, pai da gatinha.
Quando entrei no quarto ela já havia saído do banheiro e terminava de se secar.
Quando me viu entrando numa reação automática se tapou.
Mas com a mesma velocidade que havia se tapado, largou a toalha, abriu um sorriso e deixou a toalha cair ao chão.
Fiquei assustado e certamente arregalei os olhos. Foi quando mostrei a chaves no bidê e ela pegou e fez um gesto com a mão para que buscasse.
Fui, respirei e fui.Quando cheguei perto a mesma puxou-me pela mão e pôs minha mão em sua bucetinha ainda molhada do banho.
Suspirou e gemeu dizendo que precisava mais que aquilo.
Nisso ouvi meu sogro berrando onde estava a chave dele. Corri e levei para ele.
Fui com ele até o bar para pegar carvão e mais algumas coisas. Na volta ainda pensando na bucetinha suada, a mesma fez como se nada tivesse acontecido.
Minha mulher estava cansada, comemos e em seguida foi dormir.
Mas disse que quando fosse dormir lhe acordasse que queria fazer amor na madrugada.
Papo vai, papo vem e entre bebidas e sobremesas, avisei que ia me deitar, dei boa noite e fui.
Antes tomei um banho, escovei os dentes, fui até o quarto e lá estava Minha esposa prontinha, fodi como nunca eu acho, cheio de tesão imaginando na outra. Suados, cansados, mas realizados, … sendo que resolvi ir pegar uma água.
Ao sair do quarto, a irmã que era mais nova, estava na porta escutando e se surpreendeu que havia lhe pego no flagra.
Não tive dúvida, levei-a para o quarto dela, fechei a porta e lhe dei um beijo na boca daqueles.
Ela como se não houvesse amanhã, nem receio de que alguém ouvisse, me derrubou no chão e deu um pulo e sentou de costas para mim, sentou no meu pau com tudo, pra minha surpresa foi diretinho naquele cuzinho apertado.
O gemido foi agudo e longo, ali quase que já gozo de tanto tesão.
A mesma cavalgou nessa posição até gozar no meu pau.
Em seguida virou-se, pôs os pés para que segurasse e disse:
“Vou te dar bem melhor que minha irmã, tu não vai mais querer parar!”
Dito e feito, boca maldita.
Trepamos a noite inteira praticamente, até que resolvemos parar pois estávamos assados e exaustos.
Acordamos todos e fomos tomar café na beira da piscina, em seguida lá estava ela novamente de bundinha pra cima, ao lado da bundinha da sua irmã, minha mulher….

Deixe uma resposta