Final de semana bisexual (parte 1)

Usarei o nome fictício de Emily. Tenho 1,68, tenho seios fartos e faço exercícios regularmente para manter a forma, mas nada exagerado. Sou bisexual.

Certa vez, um colega meu, Pedro, também bi me fez uma proposta. A ideia dele era conseguir reunir 4 pessoas, dois homens e duas mulheres bi para passarem um final de semana inteiro bem sexual. Era uma fantasia antiga dele, mas queria pessoas em quem pudesse confiar.

Ele já tinha combinado com um outro rapaz. Eu topei e poucos dias depois ele mandou mensagem avisando ter conseguido outra mulher.

Eu conhecia todos os envolvidos. Pedro eu conheci de uma casa de swing que fui umas duas vezes. André, já havia conhecido através de Pedro, mas apenas o encontrado uma ou duas vezes. Diana, conheci em uma festa e já tinha dado um selinho nela.

Eu sempre fui muito sexualmente ativa, topava muitas coisas e nunca escondi isso, então era comum receber certos convites inusitados.

Combinamos o final de semana e ficaríamos de Sexta a noite até Domingo a noite no apartamento de Pedro.Levei umas camisinhas só pra garantir, mas nem foi preciso pq Pedro estava mais que preparado pra isso.

Quando cheguei estavam apenas Di e Pedro, mas André chegou pouco depois. Pedro nos serviu bebida e começamos um jogo da garrafa sexual, planejado por Pedro. Brincamos que ele tinha preparado tudo e ele apenas riu.

Era simples: giramos a garrafa e pegamos uma carta. Cada carta tem uma ação a se fazer. Um deck de cartas era para se retirar roupas e o outro era para quando a pessoa já estivesse nua e fizesse uma ação.

Começamos. Fui a primeira a girar a garrafa e a ponta da garrafa parou em André, que pela carta, teve que tirar a camisa. André girou e caiu em Pedro, que teve que tirar a calça e assim foi até ficarmos quase todos nus. A primeira ação aconteceu quando Di teve que beijar Pedro.

Eu ainda estava com a calcinha e era a única que ainda faltava tirar uma peça. Claro, isso mudou na próxima rodada. Após tirar a calcinha, tive que rodar a garrafa, que virou para André de novo. A carta dizia “oral por 10 segundos”, então André teria que me fazer um oral.

Ouvi gritinhos de Pedro e Di e André veio para o meu lado, e sem muita cerimônia, me lambeu e me chupou por dez segundos. Foi bom o suficiente para me fazer querer mais. Ele fez um sinal de “ok” em aprovação quando acabou e rimos. A próxima caiu em Pedro, “oral de 5 segundos”, e Pedro chupou André por 5 segundos. Depois, caiu em Di, que teve que bater uma punheta em Pedro, e depois, eu de novo, que tive que lamber Di.

Brincamos mais algumas rodadas até que Pedro disse que agora era regra do final de semana não poder vestir mais roupas.

Eu reparei que André, do meu lado estava bem duro. Ainda estávamos brincando, mas decidi bater uma punheta para ele. Mesmo tendo que fazer outras coisas, eu não largava o pau dele. Em uma dessas, tive que beijar pedro e foi quando paramos de jogar. Enquanto beijava Pedro, Di beijou André. Pedro tocou em minha buceta e eu o punhetei enquanto ainda tocava em André.Ele se abaixou para me chupar e alternava entre a minha buceta e o pau de André, que deitou no chão e Di sentou na boca dele.

Pedro então botou uma camisinha e botou o pau em mim. Comecei a gemer e voltei a tocar o pau de André, mas pouco depois ele levantou e foi pra trás de Pedro, botando uma camisinha, passando lubrificante e penetrando o cuzinho de Pedro, que gemeu e parou de se mexer. Ele voltou a se mover gemendo bastante e eu sentia junto cada estocada que André lhe dava.

Di sentou no meu rosto e me deliciei com a visão dela rebolando na minha boca e toquei o corpo dela inteiro. Ela se abaixou, deixando os dois verem toda a bucetinha dela sendo chupada e Pedro deu tapas na sua bunda.O pau de Pedro me penetrava gostoso e eu gemia de tesão.

Pedro e André foram para o sofá e Pedro estava quicando no pau de André, de frente para nós. Di chupou o pau dele e eu continuei chupando a bucetinha deliciosa dela.

Di subiu no pau de Pedro e eu fui para o lado dos três, passando a mão no grelo dela, fazendo ela gemer que nem uma vadia. André tocou minha buceta, masturbando e logo Di gozou, saindo de cima de Pedro. Ele continuou quicando em cima de André e eu gozei pouco depois na mão de André.

Di viu que Pedro ia gozar e o chupou, engolindo a porra dele.André levantou e nós 3 nos ajoelhamos, abrindo a boca e esperando a porra dele e ele gozou deixando cair um pouco na boca de cada um.
E assim começou a primeira noite 😉

Deixe uma resposta