Uma noite inesquecível

Olá, este fato aconteceu há muitos anos atrás, em um tempo de grande patrulha sexual e grande dificuldade em expor sua sexualidade, pois bem, sempre fui muito reservado e não me envolvia com muitas pessoas, digo não tinha muitas amizades, porém a gente vai crescendo e vai descobrindo novos caminhos, lembro que tinha e ainda tenho uma prima com a qual era muito próximo e com quem sempre me confidenciava e me abria sobre as questões de sexo, sendo que também havia reciprocidade da parte dela, conversávamos muito e éramos muito próximos… em um certo momento a questão da sexualidade despontou e acabei sendo inserido há época nos famosos troca – troca. Tinha então alguns meninos com os quais sempre fazia, mas com o tempo fui gostando mais de dar do que de comer, e neste caso eu sempre começava dando e também terminava dando, sem falar que na minha vez de comer eu aproveitava para pegar no pau dos meninos alisando e batendo punheta para eles, adorava sentir o pau deles em minhas mãos, fazia tudo muito rápido pra poder voltar a ser passivo, e quando dava adorava rebolar e pressionar minha bunda contra o pênis dos meninos. Foi então que eu acho que minha fama se espalhou e daquela rodinha sempre me convidavam para uma rodada, a qual eu nunca negava, foi então que entrou neste grupo o Lúcio, que tinha o pênis mais bonito e gostoso que já vi e também senti. Já na primeira tranza senti que era tudo o que queria pra mim, deste modo comecei a me distanciar e negar a ir com os outros meninos e sempre buscava o Lúcio e ele a mim também, foi aí que comecei a comentar e me abrir pra minha prima sobre minhas experiências e sobre o que eu sentia e como me sentia… então ela me disse que já percebia que eu era diferente e que iria me ajudar, então ela me disse, porque eu não apenas dava ao Lúcio se era isso que eu mais gostava. Fiquei muito eufórico com a possibilidade de me entregar como uma fêmea para Lúcio e pedi para minha prima que me ajudasse, foi ai que para minha grata surpresa, ela pediu para que me despisse, fiquei meio confuso e envergonhado, mas acatei e tirei minha roupa ficando apenas de cueca, então ela me disse: falei pra você ficar sem nada, totalmente nu!! Achei meio estranho, mas ela estava tão segura que acabei ficando peladinho na frente dela, como duas amigas, foi então que ela abriu uma gaveta do guarda roupas e trouxe pra mim várias calcinhas, e disse: agora vamos experimentar todas estas, não hesitei, sentei na beira da cama e comecei a colocar, a sensação foi realmente indescritível, algo que eu sempre tive desejo de fazer, se realizando naquele momento, a primeira calcinha entrando ou deslizando em meu corpo e por fim se enfiando em minha bunda foi algo impressionante que me fez tremer todinho ou naquele momento diria todinha, era uma calcinha branca de rendinha e certamente fio dental, eu me encontrava em êxtase total e minha prima ainda me pedia para desfilar pelo quarto dela, coloquei naquele momento umas quatro ou cinco calcinhas, então ela sugeriu uma calcinha de renda preta com a parte da frente minúscula assim como a de trás, e estas separadas por uma tira bem estreita que passava pelo meu quadril, então ela disse que aquela peça evidenciava mais a minha bunda e meu quadril, me tornando uma fêmea, e que eu deveria convidar Lúcio na primeira oportunidade que tivesse. Levei a calcinha comigo e umas duas semanas após fiquei sozinho em casa como já era de costume, pois meus pais haviam viajado novamente, não demorei e entrei em contato com Lúcio, ele veio até mim certamente esperando que eu o convidasse para uma troca – troca, foi então que lhe disse se gostaria de dormir em casa naquela noite, porém já disse logo que aquela noite seria totalmente diferente, pois eu queria apenas dar e sentir ele dentro de mim, ele mais do que rápido aceitou e disse que daria uma desculpa na casa dele para poder ir dormir comigo. Quando a noite chegou, eu já fui logo tomar um banho e também passar um hidratante em meu corpo, coloquei a calcinha como uma verdadeira fêmea, rebolando enquanto aquela minúscula peça se encaixava em minha bunda, coloquei também uma sainha que minha prima também havia me emprestado, uma blusinha minha mesma e fiquei esperando toda anciosa, na verdade o que eu mais queria era fazer uma coisa que nunca tinha feito antes e esta seria com certeza minha primeira vez, chupar aquele pau maravilhoso. Der repente toca a campainha, abro a porta e aparece Lúcio, que estava muito cheiroso e me olha com surpresa, ele realmete não esperava que eu estaria daquela maneira, tranquei a porta e o chamei para o quarto, ele me seguiu, fechei também a porta do quarto e deixei a meia luz, para que ele me pudesse ver e sentir, ficamos de pé ao lado da cama e comecei a me despir, primeiro tirei minha bluzinha e a camisa dele e ele me dizendo que eu estava muito cheirosa, fiquei muito feliz com tal elogio e continuei, abaixando vagarosamente minha sainha, quando ele viu que eu só estava de calcinha notei que ele foi a loucura e seu membro quase explodia dentro de calça, então abaixei vagarosamente a sua frente e ao mesmo tempo arrebitei bem minha bunda e fui abaixando sua calça e cueca ao mesmo tempo, ao que salta a minha frente aquele pau já saindo um pouco de líquido viscoso na ponta, não pensei duas vezes, fui colocando a boca devagarzinho naquele pau até que tudo ou quase tudo estava na minha boca, a sensação era tão deliciosa que eu quase gosei, lambi cada centímetro daquele pau até as bolas, como estava gostoso e ele ao mesmo tempo acariciando minha bunda. Eu tremia de tanto tesão e dizia que o amava e seria dele quantas vezes ele quisesse…, então carinhosamente ele me virou me deixando de quatro com minha bunda virada pra ele e começou a lamber devagarinho minha bunda, puxou devagarinho a calcinha para o lado e colocou sua língua em meu cuzinho e eu me retorcendo toda de tesão, então implorei que metesse em meu cuzinho aquele pau delicioso, ele atendeu, então abaixou minha calcinha até a altura das coxas e posicionou seu membro em meu cuzinho já lubrificado pela sua língua, então foi empurrando devagar, não foi fácil entrar não, até que senti seu membro entrando bem devagarinho, então a cabeça de seu pinto estava dentro de mim, era uma mistura de muita dor e prazer, comecei a chorar e gemer de tesão, então entrou mais um pouco, que delicia de sensação, eu gemia mais alto e ao mesmo tempo dizia que o amava e seria dele para sempre, comecei a rebolar enquanto ele passava as mão no meio de minhas coxas e olhava para traz pedindo que não parasse até que senti algo quente dentro de mim, Lucio havia gozado, então logo em seguida também gozei, exaustos dormimos juntos em seguida em conchinha é claro, porém no meio da noite acordei com muito tesão e comecei a alisar aquele pau maravilhoso, não pude me conter e mais uma vez estava eu lambendo cada milímetro, até que ele começou a se enrigesser novamente dentro da minha boca, que senssação mais marivolhosa sentir um pau enduresser enquanto você o chupa, desta vez chupei até sentir o gosto de seu espema em minha boca, o qual engoli com todo prazer, então subi, nos beijamos e ali dormimos mais uma vez

Deixe uma resposta