Brincando com o papai ele me comeu

Oi, vou nem falar nomes  aqui pra não complicar. Eu tenho 19 anos e meu pai tem 58, na época que aconteceu esse conto eu era 1 ano mais nova…tinha 18 anos!

Meu pai adora fazer cocegas em mim e nessas brincadeiras ele sempre passa a mão na minha bundinha e no meio das minhas pernas.. Eu sempre ri e gostei..

O papai trabalhava a semana toda e chegava muito tarde em casa, então no dia de folga dele (segunda) Eu e a mamãe criamos o “dia do papai”. Era meu dia favorito. A gente passava o dia juntos, assistindo filme e o papai cuidava de mim, porque nesse dia a mamãe trabalhava.

Um dia, na segunda, eu cheguei da rua e o papai mandou eu ficar só de calcinha que a gente ia pro quintal…Papai tava só de cueca, e jogava a mangueira de água nele e em mim…

– Filhinha, vamos fazer assim. A gente faz uma brincadeira estilo pega a pega e quando um dos dois pegar o outro tem que pagar uma prenda. – papai falou me beijando no rosto.

– Ta certo paizinho, eu começo!

O papai começou a correr pelo quintal e eu corria atrás dele, depois de alguns minutos consegui pegar ele.

– Nossa filha hahaha você me pegou – falou o papai rindo – agora você tem que fazer alguma coisa com o papai.

Então eu peguei a mangueira e molhei mais ainda ele, enquanto a gente ria.

– Agora é minha vez filha – o papai falou.

Eu sai correndo e ele veio atrás de mim, não demorando pra conseguir me pegar pela cintura e me puxar.

– Te peguei amorzinho. Agora o papai tem q dizer uma prenda. – ele falou e eu concordei – A filhinha vai ter que tirar a calcinha….

– Não é justo papai, o senhor tem que tirar também. – disse fazendo bico e rindo…

– Eu tiro filha olha. – ele tirou e jogou no chão, então eu fiz a mesma coisa.

O papai sorriu começando a fazer cocegas em mim e eu ria muito.

Fiquei impressionada que o papai tem um negócio gigante…

– Nossa papai, o que é isso grande? – disse sentindo o negócio encostar no meu bumbum.

– Gostou filha? ela joga um leitinho.

– Eu amo leite papai! – disse animada.

– Então pega nela filhinha, pra sair o leite. – ele pegou minha mão e guiou até a arminha começando a mexer pra cima e pra baixo e o pau do papai ia ficando maior. – Bota a boquinha filha, que nem um pirulito – eu assenti encostando a língua no pirulito do papai….

– É salgado, papai – eu falei voltando a chupar bem gostoso.. ( eu já tinha chupado antes do meu namorado, mas era bem pequeno comparado ao de meu pai)

– Abre a boquinha bem grande filha – o papai falou enquanto socava aquilo na minha garganta bem fundo. – que gostoso Minha filhinha… papai tá muito feliz.

Eu gostava de ver o sorriso do papai.

– Chupa filha, chupa o cacete do papai, vou jorrar meu leite na sua boquinha.

Fiquei lambendo e chupando, até que a arminha do papai jogou o leite na minha boca e eu tomei tudinho.

– Agora é a vez do papai brincar. Senta naquela cadeira filha. – o papai mandou – abre bem as perninhas – eu nem pensei duas vezes e abri minhas pernas e deixei minha bucetinha pronta para papai chupar….

O papai botou a língua dele pra fora e começou a lamber minha xoxotinha… e aos pouquinhos fui jogando meu melzinho na boca do papai.

– Ta gostando filha? – o papai perguntou e eu concordei.

– Agora o papai vai meter o pau dele todo em você…

– Tá legal papai – abri mais minhas pernas.

Papai começou a esfregar a arminha dele na minha bucetinha e a melar ela toda com mel.

– Vai doer mas depois passa meu amorzinho….

Ele botou a cabeça na minha entradinha e foi empurrando, eu senti ela entrando e doeu.

– Aiiii…

– Calma filhinha, depois papai da beijinho pra sarar. – Ele disse enfiando tudo e jogando o corpo por cima do meu.

Ele metia em mim e urrava meu nome.

Papai socava dentro de mim várias vezes.

– Eu vou gozar filhaa. – ele falou e eu senti seu esperma escorrendo na minha perna.

Ele me beijou na boca e a gente se abraçou.

E desde esse dia eu sento pro meu pai

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta