Eu e minha prima deliciosa – PARTE 3

Seguindo os relatos sobre minha prima tesuda e gostosa, aliás, a mulher mais gostosa que eu já conheci nesta vida e obviamente a mais gostosa que tive o prazer de comer. Vou neste conto relatar a nossa terceira transa.
Para aqueles que não leram um dos meus dois primeiros contos sobre ela, vou lembrar com detalhes de como ela é gostosa: Pele clara, cabelos cacheados e com luzes, compridos quase até a bunda. Bunda perfeita e enorme, um par de coxas absurdamente perfeito, com aqueles pelinhos oxigenados clarinhos que só de olhar já levanta o pau de qualquer um; Boca pequena e rosto de menininha, uma musa! A mulher mais gostosa que se conhece neste país. Pelo menos pra mim ela é a melhor!
Como contei também, ela é casada com um dos meus melhores amigos ( fui em quem apresentei os dois) e tem um filho com ele.Nossa relação é extremamente proibida e perigosa, pois se alguém suspeita, uma revolução aconteceria. rsrs
Desde o último encontro não parei de pensar nela, até que então novamente decidimos nos encontrar. Foi ainda no meu período de férias do trabalho. Estava na nossa cidade natal a passeio e uns dias antes de voltar para casa, decidi marcar com ela de nos encontrarmos.
Sugeri um motel mas ela preferiu algo menos suspeito e marcamos direto na casa dela, num dos dias que o marido estaria viajando a trabalho e seu filho estaria dormindo na casa da avó, o que se repetia pelo menos uma vez por semana. Então que decidido isto, fui visitá-la. Era uma sexta feira, perto das 19 horas quando cheguei e ela já havia deixado o portão da entrada aberto e o recado no meu celular para passar e trancá-lo. Entrei pelos fundos da casa e andei até a sala onde a encontrei sentada no sofá.
Ela usava um vestidinho solto e curtinho até a metade da coxa e estava com suas belas pernas cruzadas. Sentei-me ao lado dela e logo beijei sua boca. Eu confesso estar nervoso como um adolescente pois estava na casa dela e a todo instante pensava no risco de alguém chegar.
Conversamos por alguns segundos e nos beijamos até que ela levantou e colocou uma música. Pegou uma cerveja na cozinha e nos serviu.
Ficamos nos beijando por alguns minutos até ela subir no meu colo e começar a rebolar em cima de mim.Acariciei suas pernas e subi minhas mãos por baixo do seu vestido, agarrando aquela bunda maravilhosa e já imediatamente com a outra mão eu colocava meu pau para fora do short.
Ela sentindo minha rola roçando em sua xoxota, rebolava ainda mais. Até que desceu e ficou de 4 no chão, enquanto eu sentado no sofá visualizava sua bunda empinada e sua boca beijando meu pau.
Vagarosamente ela começou a lamber minha rola e engoliu meu pau e então deslizando entre subida e descida com a boca, ela mais uma vez quase me fazia gozar.
Segurei a onda e retirei meu pau da boca dela. Assim comecei a bater ele contra o rosto dela e puxar seu cabelo. Desci para o chão e apoiei os braços dela no sofá, chegando por trás dela e colocando minha rola devagar naquela bucetinha quente e lubrificada. A medida em que eu estocava eu sentia aquela bunda enorme e perfeita bater contra minha cintura e o barulho das estocadas era como música para mim.

Enfiei freneticamente nela, com força e puxei seu cabelo ao mesmo tempo em que agarrava ela pela cintura! Era maravilhoso enfim comer ela de 4!
Fiquei assim por algum tempo, volta e meia precisando retirar minha rola de dentro dela pois o tesão era surreal e eu estava prestes a gozar naquele rabo maravilhoso!
Ela gemia igual uma putinha, dava gritos e eu me excitava mais pois imaginava os vizinhos ouvindo e comentando que o marido era corno, pois quando cheguei tinham 2 vizinhos na entrada de suas casas e viram eu entrar na casa de minha prima tesuda.
Enfiei loucamente por mais um tempo e então decidi deitar no tapete da sala e pedi que ela viesse por cima. Ela então sentou agachadinha e de costas para mim e começou a subir e descer enlouquecida e suas coxas e bunda batendo contra minha cintura. Foi uns 2 minutos até eu ter que quase empurrar ela de cima de mim para não correr o risco de gozar logo.
Eu gemia alto pois nada superava aquele tesão que eu tava sentindo!Coloquei ela de ladinho, depois fui por cima dela e mais uma vez coloquei ela de quatro e peguei com força e desta vez não aguentei e gozei tudo dentro dela, soltando um gemido alto e longo que ecoava pela sala de sua casa!
Após tomamos banho juntos e seguimos nos chupando e fodendo por toda a noite.
Pela manhã saí cedo e marcamos de nos encontrar no dia em que eu iria embora para uma última foda antes de eu voltar para casa.
Meu email é [email protected]
Me enviem mensagem se quiserem fotos desta gostosa!
Abraços e até o próximo conto!

Deixe uma resposta