Meu irmão, meu maior sonho.

Sabe aquela sensação de tesão por alguém que chega a gelar o estômago? Pois é, sinto isso pelo meu próprio irmão.

Bem, o que contarei aqui aconteceu a 1 ano atrás, eu estava com 17 anos e meu irmão (Rafa) com 23. Sempre fomos super amigos além de irmãos desde pequenos, mas algo havia mudado em mim, num certo dia comecei a ter muita curiosidade e instigação por meu irmão, o desejo era tanto que as vezes chegava a me causar ansiedade e nervosismo.

Eu sempre tentava qualquer tipo de contato a mais , chegava a tentar ver ele no banho, se vestindo, entre outros, mas sem sucesso… o máximo que conseguia era ver aquele corpo lindo sem camisa e as vezes só de cueca, o que é claro, me excitava muito.

Em um certo dia daquele ano, minha curiosidade chegou ao ponto de eu comprar um chip de celular para se passar por outra pessoa e conseguir um nude do meu irmão, o que pra minha surpresa deu certo, ele me enviou um vídeo e algumas fotos ao longo da conversa pensando ser uma mulher, o que me deixou ainda mais maluco.

O corpo dele é um definido natural, com alguns pelos, uma bela entrada cavada entre o abdômen e as coxas, uma linha discreta de pelos descendo pelo umbigo até você sabe onde, braços torneados com uma tatoo que se estende por quase todo ele, pés e mãos perfeitamente másculas.

Naquele dia que pude desfrutar do que conhecia e do que ainda era um segredo para mim, eu fiquei louco, acho que me masturbei umas 7 vezes pensando nele, me imaginando com aquele homem perfeito, principalmente quando finalmente vi o que tanto queria, acho que é um dos paus mais lindos que já vi, tamanho mediano entre os 15 e 17cm, uma cabeça rosada e proporcional ao tamanho do seu pau, poucas veias aparentes, praticamente 100% reto quando duro, um saco lindo e com poucos pelos, que acrescentavam a beleza daquele membro, espessura ideal, nem fino nem exageradamente grosso… Como gozei com aquela cena linda.

Mas o que quero contar mesmo, aconteceu cerca de uma semana depois (obs: eu havia o bloqueado com medo de que desconfiasse). Um belo dia estávamos somente os dois em casa conversando e bebendo uma cerveja que ele havia comprado para beber com um amigo (o Lucas), ele estava no sofá de frente para mim, com uma bermuda de moletom sem cueca e sem camisa; como eu o desejava, e nem ele nem meus pais sabiam de minha sexualidade, nem tão pouco eu a dele, pois ele não se abria muito com relação a sua vida sexual, e também eu já havia o visto com garotas e até me passei por uma nas mensagens. Rs.

Rafa: – Você vai sair hoje?
Eu: – Não, vou ficar em casa mesmo, pois não consegui grana para sair.
Rafa: – Se quiser, pode ficar aqui bebendo comigo e com o Lucas (se amigo).
Eu: – Valeu, se até a noite ninguém me convidar para nada fico aqui com vocês caso não se importem.
Rafa: – Vamos tomar umas, jogar videogame e pedir algo bom para comer.
Eu: – Obrigado mesmo mano.
Rafa: – Heim, me empresta seu celular para eu ver com o Lucas o horário que ele vem, o meu está horrível, travando muito.
Eu: – Pode pegar, esta no quarto e a senha é a mesma que uso no PC.
Nesta hora nem passou por minha cabeça o que eu acabava de fazer, pois ele poderia ver o que eu fiz, e realmente não passou nada por minha mente.
Passado uns 10 minutos o Rafa voltou do quarto, se sentou novamente e ficou me olhando de forma estranha, embora tivesse me agradecido por ter emprestado o celular.

Rafa: – que foto é aquela do whats do Lucas? Kkkk
Eu: – não ví, pois tem bastante tempo que não conversamos.
Rafa: – Reparei que não tinha nenhuma conversa lá.
Foi então que me dei conta de duas coisas, a primeira, que meu celular estava comigo, e o que eu o ofereci que estava no quarto era meu outro aparelho, aquele mesmo com o outro chip, o qual havia apenas 1 conversa, aquela mesmo que você esta pensando, e como tenho hábito de sincronizar meus aparelhos ao Google, não era difícil ele achar o contato do Lucas.
Um calafrio tomou conta de mim imediatamente. O que será que ele havia visto aquela altura?
Mas eu não podia alarmar, então perguntei sobre o que tinha na foto do Lucas.
Rafa: – ele botou no perfil uma foto de peruca e batom, ficou muito engraçado.

Demos risadas e tudo se tornou um silêncio absoluto onde permanecemos quietos por cerca de 5 minutos, até ele me perguntar…

RAFA: – quem queria que você me pedisse aquele nudes no que esta em seu Whatsapp?
Eu: – foi… foi… é…
Rafa: – pode falar, não vou brigar com você.
Eu: – é… num tem a Cami…
Minha voz não saía, eu simplesmente estava tomado pelo medo e pela ansiedade, quando para minha surpresa…
Rafa: – tomara que não tenha sido para você mesmo.
Minha voz ainda não saia, eu não tinha reação alguma.
Rafa: – sei que você é meu irmão, mas não me importaria de te mostrar pessoalmente.

Meu deus, eu já estava roxo, completamente em choque, embora já sentindo muito tesão misturado ao medo.
Eu: – como assim? Você ta ficando doido?
Rafa: – pensa que não vejo você ?
Rafa: – me olhando sempre perdido, sempre tentando entrar em meu quarto quando estou trocando de roupa ou dormindo, ou até mesmo tentando me ver tomando banho?
Eu: – mas…
Rafa: – eu te vi estes dias tentando ver da greta da porta, mas preferi fingir que não vi nada.
Eu: – me desculpe, por favor, eu não quero que fique uma situação chata entre nós.
Rafa: – claro que eu desculpo maninho, você é meu brother e sabe bem disso, não é algo assim que iria atrapalhar nossa relação.
Quando eu paro para prestar atenção nele, estava completamente duro sobre aquele moletom, era bem visível e eu não consegui disfarçar meu olhar naquele momento.
Rafa: – ta vendo? Disso que estou falando, você não sabe nem disfarçar, mas é só você que tem de querer.
Rafa: – acho que um sarro entre irmãos não tem nenhum problema.
Eu não sabia o que dizer, estava em choque ouvindo aquilo, não sabia o que sentir, medo, tesão, ansiedade, nervosismo, afinal eu não sabia se poderia ser uma pegadinha.
Rafa: – vem cá, vem ver o que você quer, ou eu mesmo vou aí.
Eu: – não sei, estou com vergonha.
Só vi quando ele se levantou, com um volume lindo entre as pernas, seu rosto estava diferente, nunca havia visto ele com aquele olhar safado, me olhando como se fosse uma presa.
Ele chegou já pegando minha mão e colocando sobre seu pau, eu estava gelado, porém morrendo de tesão e aproveitando cada segundo, cada centímetro daquele membro, cada pulsação, cada sensação.
Foi ai que eu me aproximei, dei um beijo em sua barriga, logo abaixo do umbigo, desci mais um pouco e encostei meu rosto sobre o moletom, comecei a cheirar aquele homem como se fosse um perfume, sentia o cheiro dele e meu coração batia muito rápido, parecia que eu passaria mau a qualquer momento.
Rafa: – ta gostando?
Acenei q sim sem conseguir falar nada.
Rafa: – pronto para a melhor parte?

E ele já foi descendo suavemente o moletom, poupo a pouco eu via aquela entrada e aquele caminho de pelos se revelando e mostrando aquele pau lindo até que ele finalmente saltou em direção ao meu rosto. Eu sentia aquele cheiro de macho limpinho, ao mesmo tempo em que já estava salivando para fazer aquilo que eu mais queria.
Foi quando ele gentilmente pegou minha cabeça e encaixou minha boca no seu pau. Eu sentia aquele pau quente na minha boca e murmurava de prazer, enquanto ele gemia e me olhava naquele vai e vem.
Vez o outra eu tirava da boca e beijava, lambia todo ele, até que senti a mão dele na minha nuca me puxando para cima, que aproveitei para beijar aquele corpo lindo que eu tanto queria.
Para minha surpresa ele me fez beijar sua boca, e que beijo incrível, ele tinha uma pegada muito gostosa, acho que nunca ficarei com um homem mais perfeito.
Rafa: – esta gostando?
Eu: – muito.
Rafa: – me abraça gostoso.
Assim eu fiz, e ele me abraçou bem apertado, seu pau relando no meu, ele foi descendo meu short e me virando lentamente, me botando de costas para ele. Que sensação maravilhosa, que tesão, que realização.
Eu me pegava pensando por várias vezes a realização que estava vivendo, meu irmão ali me conduzindo ao prazer, meu sonho se realizando.
Enquanto eu delirava de prazer sentindo seu pau me encostando, sentia sua respiração ofegante na nuca, chegou um momento em senti ele colocar o dedo umedecido no meu cuzinho, e depois a movimentação de estar fazendo o mesmo com pau.
Rafa: – posso te comer?
Eu: – sim
Rafa: – vou te dar tudo que queria, pacote completo maninho.
Nossa, aquilo era mel para meus ouvidos.
Senti ele forçando a entrada aos poucos, num movimento leve e gradual, aquele pau latejando, como aquilo me deixava louco. Aos poucos ele foi adentrando até estar com a cabeça dentro, e que maravilha, embora estava um pouco nervoso ainda eu não via a hora de estar com ele todo dentro de mim.
Rafa: – calma, vou trazer algo para facilitar as coisas.
Ele saiu pela casa com aquele mastro majestoso, não tem nada mais lindo que um homem nú e com ereção pela casa.
Ele tropeçou no tapete e soltou uma leve risada, mas seguiu.
Quando o rafa voltou tinha em suas mãos um creme hidratante, e em sua cara um sorriso porco com um a olhar de pidão.
Meu cuzinho piscava freneticamente de tesão.
Rafa: – posso realizar uma vontade minha?
Eu: – pode, não sei o que é, mas pode.
Ele deu uma breve risadinha e entrou, todo, de uma só vez, senti meu cuzinho sendo rasgado, mas como aquilo era bom, a dor não chegava aos pés do prazer que sentia, e acabei não me segurando.
Eu: – que delícia Rafa, vai, come seu irmãozinho gostoso come.
Eu: – vai, me mostra como você é gostoso.
Rafa: – pode deixar maninho, você vai se viciar depois de hoje.
E ele começou num vai e vem muito gostoso, eu gemia bem alto de prazer e ouvia ele gemer atrás de mim.
O suor pingava de nossos corpos, o cheiro de homem impregnava nossa sala.
Rafa: – agora senta no seu irmãozão, me mostra o que você queria fazer comigo.
Eu cavalgava olhando aquele homem, aquele corpo lindo, sentido todo calor dele e ouvindo ele gemer enquanto me ajudava agarrando minha bunda com aquelas mãos, eu via o suor pelo corpo dele e ficava com ainda mais tesão.
Rafa: – puta que pariu
Eu: – o que?
Rafa: – eu não vou aguentar mais.
E de repente, em um urro, ele começou a me encher de leite, respirava forte, ofegante, eu sentia todo o calor dentro de mim.
Eu estava completamente louco de tesão, e ao ver o que acontecia acabei gozando junto, gozei de uma forma que nunca havia feito, acertou até no rosto dele, que sorriu enquanto me olhava, aquele sorriso bobo de satisfação.
Eu caí sobre seu peito rindo daquilo e sentindo o cheiro de seu suor.
Rafa: – te juro, foi o melhor sexo da minha vida.
Eu: – somos dois que pensam assim.
Rafa: – quero mais amanhã se ainda estiver curioso (ele deu uma risada)
Eu: – eu te queria todos os dias se dependesse de mim.
Rafa: – quem disse que não depende apenas de você?
Nós sorrimos com uma certa cumplicidade e em seguida fomos tomar um banho, onde novamente o tesão chegou para alegrar nossa tarde, nos agarramos e começamos a nos beijar insanamente, até que olhando para a porta…
Rafa- caralho Lucas…
CONTINUA…

Compartilhe com seus amigos:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3 comentários em “Meu irmão, meu maior sonho.”

  1. NOSSA,DEVE SER MUITO GOSTOSO, PODER TRANSAR COM A IRMÃ VIU. FICA TUDO EM CASA.EU TENHO 62 ANOS DE IDADE.E TODAS AS VEZES QUE LEIO UM CONTO GOSTOSO COMO DESSE,EU BATO UMA PUNHETA.SE ALGUMA GAROTA DE SÃO PAULO, GOSTAR DE DAR PRA COROA,ESTOU AQUI VIU. SOU MUITO EDUCADO CARINHOSO,ADORO TRANZAR,E NÃO NEGO FOGO.MEU ZAP É,,11934060790 OK?BJOSSSS
    NÃO TENHA VERGONHA DE LIGAR VIU.

  2. DELICIA DE CONTO.
    QUERO VER A CONTINUAÇÃO ELE DANDO GOSTOSO PARA OS DOIS O IRMÃO E O AMIGO.

    SE ALGUM MULEKÃO QUISER LEVAR ROLA GOSTOSO NO RABINHO ENTRE EM CONTATO.
    NÃO CURTO MENOR DE IDADE. TEM DE SER ACIMA DE 18 ANOS

Deixe uma resposta