Meu irmão tacou piroca em mim

Olá meu nome é chloe, e hoje não vou contar uma história e sim meu pecado, sempre estive em volta da luxuria, sendo cobiçando ou sentindo prazer em volumes nas calças dos homens, a verdade é que la dentro de mim eu sou realmente uma puta de uma mulher esperando levar pirocada de qualquer macho. O que posso dizer ? Eu definitivamente curto que me fodam.
Sou uma garota de 21 anos de idade, cabelos lisos e pretos, pele branca, seios médios em bem redondinhos, firmes e com os biquinhos rosinhas, meu bumbum é bem empinadinho, acho que é por causa da minha idade.
Estudo em uma faculdade aqui pertinho da minha casa, tenho vários amigos e amigas, mas sempre deixo toda minha atenção voltada para os garotos, eles são realmente gostosos, cada garoto é um volume nas calças, e sim percebo muito isso, acho que todas as mulheres dão essa olhadinha. Pois bem, lá estava eu no primeiro andar olhando para o pátio que ficava logo em baixo, como sempre minha visão se direcionava para as calças dos garotos, e sempre via volumes grandes e as vezes não tinham nada ali, na minha cabeça eu chutava quantos centimetros cada um tinha so olhando e comparando o tamanho do volume. O maior de todos que eu já tinha pensando era o Klebin, sempre marcava muito, e eu chutava que tinha uns 19cm, e aquilo me corrompia por inteira. Meus pensamentos eram impuros e tudo isso se refletia em pequenos esparmos na minha bucetinha. Parecia que eu estava sendo acariciada, mas ao mesmo tempo eu sentia o liquido descendo levente da minha xota.
No exato momento em que pisquei, estava vindo o chato do meu irmão, ele já tá no ultimo ano da faculdade, tem uns 25 anos. Mas com uma carinha de 17, claro que eu não iria olhar para suas calças, mas esse pensamento foi em vão, me peguei observando meu irmãozinho com uma lapa de rola gigante, só pelo volume em suas calças finas deveria ter uns 23cm, eu realmente pensava em tudo, na estrutura da piroca em si, em minha imaginação a rola do meu irmão devia ter uns 23cm com 16 de comprimento, veias saltando e claro, uma cabeça gigante bem roxinha, seus testiculos duros me viam ao pensamento e logo retornei a realidade, mas vagamente me perdir no tesão desenfreado de conhecer o incesto, embora eu soubesse que era errado, a vontade de experimentar me corrompia por inteiro. Eu sentia minha xoxota se abreviando e pedindo por piroca, aquela voz intensa dentro de mim, não me deixava pensar no fato do incesto.

DIA – 06/07/2018

Era uma noite escura, sem lua o clima estava frio e aconchegante e eu havia entrado no banheiro para me banhar na água quente do chuveiro e assim relaxar, tirando todo o excesso de putaria que eu tinha adquirido na faculdade no dia anterior. Passei a noite de ontem pensando no meu irmão, em seu corpo, sua voz, e por acaso no seu pau. Eu estava de boa na sentada na privada pensando em outras coisas, já pronta para ir tomar meu banho, mas nesse momento toda a desgraça aconteceu. Meu irmão acabava de entrar no banheiro sem camisa e com uma toalha na mão.
– eu vou tomar banho primeiro, nem vem Chloe, já faz tempo que você tá ai – ele já falou com autoridade
– não, eu cheguei primeiro, quem vai tomar agora sou eu, você vai depois – eu disse um pouco brava
– ah vai, eu tenho que sair, deixa eu ir logo
Então eu me levantei da privada, e olhei em seus olhos colocando um pouco de um sorriso malicioso em minha face, a expressão em meu rosto já dava para entender o que eu realmente queria naquele momento
– eu vou primeiro, ou nós dois podemos tomar juntos, pois eu tambem vou sair – nem disfarcei ao chamar ele, logo tomei a atitude
– tomar banho juntos ? – ele pareceu um pouco curioso sobre
– sim, o que é que tem ? sempre tomamos banhos juntos!
– é né, mas quando eramos pequenos
– quer saber, ficar aí então, tô nem ai
Comecei a tirar minha roupa devagar, eu o olhava e continuava a conversa, primeiro abaixei meus shorts e depois tirei minha camisa, percebi que ele ficou entusiasmado ao mer ver daquele jeito, mas nem sei pq, ele sempre me via assim na piscina. Talvez meu irmão também fosse um pervetido, só não mostrava muito esse lado.
– então vai vim, ou vai ficar ai ? já falei tirando sutiã e mostrando meus lindos seios ao meu irmaõ, ele sorriu com uma cara de mal.
– voo-ou a–gora – o coitado quase não consegui falar, seus olhos estavam fixados em meus seios
– então vem irmãozinho
Eu entrei no box do chuveiro e e liguei, a água escorria pelo meu corpo, e meus pensamentos não eram mais impuros. Eu que era a impura! percebi que alguém estava atrás de mim, olhei para trás e pedir que ele pegasse o shampoo, no tempo que ele desvirou o olhar eu olhei rapidamente para sua piroca, era definitivamente uma joia de pica, quando ele estava voltando eu desviei o olhar e joguei um bumbum um pouco para trás para sentir, fiz tudo sem um pingo de vergonha na cara, eu nem tinha mas senso normal nesse momento eu só pensava em algo.
– mano, passa nas minhas costas
– passo, mas isso é shampoo idiota
– vai ensaboar do mesmo jeito babaca
Ele começou passar em minhas costas enquanto eu sempre jogava o bumbum para tras, mas o nivel de excitação estava ficando quente demais, e foi aí que fiz a besteira de olhar em seus olhos e sorrir.
– eu vou te comer irmazinha
– já tava na hora
Sentir suas mãos subindo pela minha barriga enquanto eu inclinava minha cabeça em seu ombro, ele havia acabado de chegar em meus seios e os apertou com força, sentindo toda a firmeza do meus biquinhos, eu safada como sou encostei meu rabo em seu pau, que ficou bem no meio das minhas pernas passando pelo meu grelinho.

Deixe uma resposta