Na praia com o primo e um tarado olhando

Usarei o nome fictício de Emily. Tenho 1,68, tenho seios fartos e faço exercícios regularmente para manter a forma, mas nada exagerado.
Este conto é a continuação do “Na sala com o primo” e “Meu primo me comeu na cozinha”.Em um dos dias de nossas férias, íamos para a praia. Quando meu primo estava arrumando as coisas, sussurrei para ele “leva camisinha”. Ele me olhou surpreso “tá louca, emily?” Fiz sinal pra ele falar baixo e sussurrei de novo “só leva” e saí de perto dele.

Já na praia, almoçamos, ficamos lá com nossos pais e perguntei se ele queria dar uma volta. Nós dois sempre levávamos uma bicicleta para a praia, pois gostávamos de circular pelas áreas mais distantes e depois voltar. Claro, dessa vez era diferente. Ele topou e fomos.

Já longe, a praia começou a ficar deserta e não tinha nada além de rochas. Nos escondemos entre algumas rochas, um pouco se água em nossos pés e começamos a nos pegar lá. Ele se abaixou, arredou a parte de baixo do meu biquíni e chupou minha bucetinha e então eu reparei que a área não era mais tão deserta assim. No meio das árvores tinha um homem olhando.
Ele parecia ter chegado agora também. “Tem um cara olhando a gente.”, eu avisei. Ele se virou e viu o homem parado. E então o homem falou à distância “não se preocupem, não tem ninguém vindo.

” Meu primo e eu nos olhamos e assumo que sempre tive uma tesão de experimentar ser observada. Falei isso pra ele e ele logo ficou de pau duro. “Você só pode ser doida.”

Mas me deixou pegar o pau dele e enfiar na boca. Eu olhava o homem de vez em quando e meu primo fazia o mesmo. Vi que ele estava apertando o pau por cima da bermuda enquanto via eu fazer o boquete. Meu primo botou a camisinha e me botou de costas pra ele e contra a rocha, e começou a me foder.

Ele estava aprendendo cada vez mais o jeito que eu gostava, então as fodas estavam cada vez melhores. Eu gemia sem me preocupar se ser ouvida e ele tbm. Aquela era a primeira vez que não nos preocupamos com isso. O homem agora estava batendo uma punheta.
“Tá gostando disso?, ele perguntou. “Sim”. “Tá gostando de estarem vendo o teu primo te foder?” “Sim”, respondi com um sorriso safado.

Ele falar aquilo daquela forma só deixava tudo ainda mais excitante.

Ele me colocou sentada em uma parte da rocha, meio íngreme, mas que eu conseguia sentar sem cair dela. Abriu as minhas pernas e continuou a me foder. Eu olhava o homem, que batia punheta nos olhando e um sorriso safado apareceu no meu rosto de novo. Meu primo viu aquilo e ficou louco, me fodendo com mais força, sem se importar com a altura dos meus gemidos.

“Me fode. Me fode com força.”
Eu vi o homem gozar e sair de fininho e gozei pouco depois, tremendo quando meu primo continuou enfiando em mim até gozar.

“Você é louca”, ele disse sorrindo. “E você gosta de loucuras. Ou vai dizer que não deu tesão”. “Deu tesão pra caralho.”
Ele saiu de dentro de mim e deu uma única chupada na minha buceta, só pra me provocar e guardou a camisinha num saquinho para jogarmos num lixo próximo.
De novo, essa é apenas uma de várias histórias daquelas férias ?

Compartilhe com seus amigos:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

1 comentário em “Na praia com o primo e um tarado olhando”

Deixe uma resposta