Fiquei com a irmã do meu namorado

Olá! É meu primeiro conto… Comecei a ler contos eróticos recentemente e desde as primeiras linhas que li, fiquei louca de tesão e cheia de vontade de contar minhas experiências sexuais. Vou usar pseudônimos, porque não quero me expor, né? Então, meu nome é Juliana e tenho 27 anos.
Moro numa cidade grande, sou negra, com cabelos afro grandes, tipo black power, e tenho um corpo que modéstia a parte, mexe demais com os homens e algumas mulheres também. Tenho 1,63 m, gosto de correr e também faço academia, além de aulas de dança. Minha cor é tipo chocolate, sabe?, um marrom escuro e fica bronzeada fácil.
Vivo indo à paria, pois moro numa cidade do litoral e trabalho a partir de meio-dia, então sempre que faz sol e calor (e aqui é bem quente a maior parte do ano), vou a praia, onde pego bastante sol deitada na minha canga.Tenho cintura fina, um bumbum arrebitado e seios pequenos, que cabem direitinho nas mãos.
Meus olhos e cabelo são negros, até meio azulados de tão escuros. Uso óculos de grau e adoro me vestir de modo provocante, mas sem ser vulgar. Fiz faculdade e sou da área de saúde. Mais eu não conto, pelo menos por ora… Pra falar a verdade, adoro seduzir e flertar, chamar a atenção de homens e mulheres.
Sou bissexual e tenho esse corpo desde que fiz 14 anos. Comecei minha vida sexual cedo, aos 14 anos, e sempre curti meninos e meninas. Tudo que eu vou contar aqui aconteceu de verdade. Esse é meu primeiro relato, por isso quis me apresentar a vocês.
Essa história aconteceu quando eu tinha 19 anos e namorava um colega da faculdade. Um moreno alto, lindo e forte, cabelo negro curto, ombros largos e que era ótimo de cama, por sinal. Ele tinha um pau de 18 centímetros, meio grosso e sabia me dar prazer. Ele tinha uma irmã um pouco mais velha e já casada, que na época tinha uns 25 anos. Ela era muito bonita, uma morena tipo índia, um corpão lindo, cabelão liso quase até a bunda, e que bunda! Olhos castanhos claros, pernas grossas, mais pra baixinha, no máximo 1,60 m, seios médios e um rosto de modelo, com olhos puxados e nariz redondinho e delicado.
Uma gata. Assim que comecei a namorar esse colega, que vou chamar de Marcelo, fui a casa dele num fim de semana e conheci a irmã dele, que vou chamar de Mariana. Me senti atraída por ela logo que a vi. Eles tem piscina em casa e ela estava usando uma camisa de malha grande, emprestada pelo Marcelo, irmão dela e meu namorado. A Mariana tinha saído da piscina e jogou a camisa por cima pra entrar na casa. Foi muito simpática comigo e elogiou minha beleza pro irmão e na frente da família toda, até do marido dela. Ela falou algo assim, mais ou menos: “Nossa, que mulher linda!
Que sorriso! Marcelo você deu muita sorte! Aposto que serão felizes!”. E a gente logo começou a conversar, eu e a Mariana, e nos demos super bem, com vários interesses em comum. Fomos para piscina, ela tirou a camisa e estava com um biquine preto de lacinho bem pequeno, meio fio dental. E como o marido não estava perto, me pediu pra passar filtro solar nas costas dela, o que fiz imediatamente.
Passei nas costas e ela pediu pra eu passar na bunda também, porque ela não conseguia ver e queria tudo coberto pelo filtro solar. Aproveitei e pedi a ela pra passar bronzeador em mim. Ela elogiou meu corpo e minha cor, e passou o bronzeador de forma bem gostosa, quase me acariciando. Fiquei molhada na hora. Acho até que suspirei forte, e ela percebeu q me excitei, pois também fiquei arrepiada.
Elogiei o corpo dela e disse que ela parecia da minha idade. O dia foi passando e nossa intimidade foi crescendo, com um bate papo bem legal. De noite, saí com meu namorado e acabamos indo prum motel, como fazíamos sempre. E nossa relação era bem aberta, nós gostávamos muito de transar falando sacanagem de todo tipo. A gente falava de fantasias e na hora do tesão, a gente falava umas putarias bem pesadas, eu contava pra ele transas com outros caras e meninas e até de desejo de transar com amigos e amigos nossos.
Ele também fala de tudo e falava das minhas amigas gostosas, que morria de vontade de fazer sexo a três comigo e alguma amiga tesuda e safada. E a gente até estava pensando em convidar uma amiga nossa da faculdade pra transar a três, só tava faltando coragem… Nesse dia, no meio da foda, enquanto eu estava por cima dele falando putarias no ouvido dele, acabei soltando que fiquei com tesão na Mariana, a irmã dele. Ele sorriu de um modo malicioso e me beijou gostoso na boca.
Disse em seguida que tinha um segredo pra me contar, mas que eu tinha que jurar não falar pra ninguém, Falou que era um segredo q ele nunca contou a ninguém, só a irmã dele sabia. Prometi guardar o segredo e ele revelou que transava com a irmã desde que ele tinha 16 anos. Ele não era mais virgem aos 16 anos e sempre teve muito tesão na Mariana, mas achava errado, por serem irmãos, família. Mas num fim de semana os pais viajaram os pais viajaram e ele ficou sozinho com a irmã.
Ele achou que a irmã estava na casa de uma amiga e só chegaria mais tarde, então foi quarto se masturbar vendo um vídeo porno no computador, com a porta encostada. E estava lá se tocando quando a porta se abriu lentamente e ele viu a irmã só de toalha olhando pra ele. Ficou sem graça no princípio. Mas a irmã sorriu e deixou a toalha cair no chão e ele entendeu direitinho o que estava rolando.
Ela veio até ele e perguntou se ele ainda era virgem, pois não queria ser a primeira mulher do próprio irmão. Ele disse que já transava há um tempo e então ela perguntou se ela podia ajudá-lo a ter prazer. E foi assim que eles começaram a transar e até hoje se encontram escondidos pra foder de vez em quando, mesmo depois que ela casou. Quando o Marcelo me contou isso, gozei como uma cadela, um gozo intenso e longo. Falei que queria muito participar da brincadeira dele com a irmã, e ele disse que naquela tarde mesmo a Mariana tinha mandado uma mensagem pro celular dele dizendo a mesma coisa, que queria foder com o irmão e comigo, sua cunhadinha. Não demorou muito pra gente marcar um encontro a três, eu,
Marcelo e sua irmã Mariana. O marido dela estava viajando a trabalho e fomos pra casa dela, que não tinha filhos ainda. Chegamos lá e já no sofá o Marcelo começou a me despir e beijar com tesão. Mariana não perdeu tempo e veio se juntar a nós. Ela e o meu namorado deram um beijo super quente e minha boceta ficou encharcada. Ela me beijou em seguida e fomos tirando a roupa juntos, muito excitados.
A safada da Mariana ficou o tempo todo chamando o Marcelo de irmãozinho e a mim, de cunhadinha. Eu retribuí. E retribuí tudo que ela fez em mim. Nós sentemos nuas no sofá e pagamos um boquete gostoso pro Marcelo. O pau dele estava duro como pedra e eu e minha cunhada ficamos revezando, cada hora uma mamando aquela pica grossa. Depois fomos pra cama do casal e Mariana me deitou de frente pra ela e caiu de boca na minha xana. Chupou muito gostoso, melhor que o irmão dela.
E o Marcelo ficou com o pau na minha cara, fiquei sendo chupada pela minha cunhada enquanto pagava um boquete para o irmão dela. Eu gozei bem na boquinha da piranha da minha cunhadinha. E aí foi a vez dela receber uma mamada na xotinha raspadinha dela e fui eu que mete a cara nela. Que delícia de mulher! Inesquecível! Que xota cheirosa! Uma linda buceta rosa avermelhada, com os grandes lábios meio arregaçados e o clitóris bem inchado. Uma racha linda e arrombada, daquelas de piranha mesmo. A minha já está ficando assim arregaçada também, eu dou muito, adoro foder.

Aí eu caí de boca nela e chupei a xana todinha, beijando, tentando colocar inteira na boca e cuidando com muito carinho do clitóris inchado dela. Senti ela tremar o corpo quando abocanhei o clitóris e fiquei dando linguadas. E fiz isso por um bom tempo. E enquanto eu mamava aquela buceta, o irmão dela veio e começou a meter na minha xota por trás. Eu logo me ajeitei pra ficar de quatro e com a bunda empinada para receber o pau do meu macho. E foi assim que minha cunhada gozou na minha boca e o Marcelo, um pouco depois, tirou o pau da minha xota e veio rápido para gozar na minha cara e na xaninha da própria irmã, porque mesmo depois que a piranha da Mariana gozou na minha boca, continuei com meu rostinho enfiado na racha cheirosa, úmida e quente da minha cunhada vadia. Não demorou nada pro Marcelo ficar com o pau duro de novo e aí fui a vez da Mariana levar caralho. Ela foi logo pedindo pro irmãozinho meter nela bem gostoso.
Olhou pra mim e pro Marcelo em seguida e disse algo como “agora é minha vez, tá? Sai pra lá, cunhadinha piranha. Agora meu irmãozinho vai me comer e você pode ir arreganhando essas lindas pernas aqui, bem na minha carinha. Porque eu quero ser fodida por seu namorado enquanto beijo e chupo essa xaninha deliciosa.” E foi assim que o Marcelo meteu nela até que os dois gozassem juntos. Marcelo encheu a buceta da sua irmãzinha de porra. Depois dormimos juntos ali na cama e nos encontramos outras vezes. Depois eu conto pra vocês…

Deixe uma resposta