Levando minha namorada no bar e sendo corninho

Olá! Tenho 18 anos, alto, magro e cabelos compridos. Namoro com uma morena de mais ou menos 1,60 de altura, sorriso lindo, bumbum e seios durinhos, uma perdição!
…Enfim, namoramos a um ano e meio, temos um ótimo relacionamento, ela está sempre realizando meus fetiches e eu os dela. E como ela sempre está realizando meus fetiches vou contar pra vocês nossa última aventura!
A umas semanas atrás no aniversário dela, tivemos nossa primeira experiência. Ela transou com um uber na minha frente! Sim o aniversário foi dela, mas quem ganhou o presente fui eu!
Depois de muitas conversas sobre nossa primeira experiência decidimos que poderíamos realizar mais, -(eu adorei ouvir isso!)
Marcamos de ir no mesmo bar que fomos da última vez, só que dessa vez sem amigos, somente nós dois! Ela vestia uma blusa de alça branca por dentro da saia jeans, e sem sutiã aqueles peitos chamavam muita atenção! Ela estava deslumbrante e Uma verdadeira gostosa com aquelas roupas que a valorizam tanto!
Chegamos no bar estava lotado como era de se esperar, pegamos uma cerveja fomos lá fora e começamos a conversar, quando tocava funk ela rebolava com as mãos na mesa e me olhando com cara de safada.
Como ja se aproximava da meia noite de domingo pra segunda, só tinha uns senhores e umas coroas jogando bilhar.
Eu e ela ficamos conversando e torcendo pra que chegasse pessoas da nossa idade. Nesse momento eu percebi que um dos coroas estava reparando bastante nela, e ela também percebeu…Ela se empinava, mostrava aquele decote, mordia os lábios e tudo que uma mulher bem safada e cheia de tesão faz pra agradar seu namorado corninho!
Depois de um tempo jogando, fui ao banheiro e ela ficou na mesa. Foi quando chegou um homem de aproximadamente 1,70 de altura, negro, careca, físico forte. Neste momento eu estava voltando do banheiro quando o vi chegar e olhar diretamente pra ela!
Voltei pro banheiro fingindo ter esquecido algo só pra ver qual seria a atitude dele. E então ele pediu pra que o garçom entregasse uma dose a ela por conta dele, e eu só vendo tudo do corredor do banheiro.
Assim que o garçom a entregou a dose ela olhou para O rapaz, deu uma risadinha e virou.
Eu logo em seguida sai do banheiro e fui até a mesa, disse que tinha visto o garçom entregando e disse que era por conta do rapaz moreno.
Como eu disse que ela rebolava com as mãos apoiada na mesa, é claro que percebeu e se levantou.
Nesse momento eu estava conversando com um amigo que não encontrava a tempos, quando de longe percebi ele chegando ao lado dela, pude ver de longe que os bicos do seios dela estavam durinhos!
Não sei qual era a conversa, mas vi ela conferindo todo aquele físico moreno, rindo e mordendo os lábios discretamente sendo bem sexy. Quando ele saiu eu voltei e perguntei pra ela sobre o que ele tinha dito, ela disse que ele tinha perguntado o que uma princesa dessa fazia só, e pediu o número dela.
Nesse momento já estávamos pensando que tínhamos conseguido, mas não sabíamos como chamar oi convencê-lo, se bem que não é muito difícil convencer um homem a comer uma mulher gostosa como ela!
Ele não fazia ideia de que somos namorados, então ele mandou mensagem pra ela.
Papo vai, papo vem, até que Minha namorada disse que estávamos indo embora.
Nesse momento ele ficou curioso pra saber quem era a pessoa que a acompanhava no caso eu. Foi então que ela disse que era o namorado dela. Ele demorou a responder, e foi então que minha ada mandou outra mensagem dizendo:
– Mas não se preocupe ele não é ciumento não! rsrs
Nesse momento ele entendeu tudo! Perguntou se nós estávamos de carro, e eu nós não estávamos. Então perguntou se queríamos carona pra voltar pra casa, mesmo com um pouco de receio por sermos jovens nisso, nós fomos.
Encontramos ele uma quadra a frente, e o rapaz aparentava ser bem de vida. Possuía um jeep preto com os vidros escuros. Nos apresentamos corretamente, e entramos no carro eu atrás e minha namorada na frente.
Começamos a conversar e ele não tirava o olho das coxas e do decote de minha namorada, e aquilo me deixava maluco. A safada vendo o volume na calça dele estava toda excitada, a blusinha marcava aquele seios maravilhosos dela que só aumenta o tesão do rapaz. Ele elogiou a blusinha q ela vestia disse bem assim:
– Eu acho muito bonita blusa assim, eu acho que elas valorizam muito seus peitos!
Ela respondeu com um tom bem de safada:
-Obrigada, eu te achei muito bonito também, adoro homens negros!
E eu no banco de trás só apertando meu pau, sem falar uma palavra. O cara tornou a elogia-la, com tons cada vez mais safados.
Foi nessa hora que vi minha safadinha soltando o cinto e com uma das mãos soltando o zíper da calça do homem.
Nessa hora meu pau não cabia mas dentro da calça. Quando ela sentiu aquele pau ficou toda molhadinha, acho que tinha uns 19 cm. Ela adorou, começou a bater uma punheta pra ele enquanto ele dirigia, ele passava a mão nos seios dela, segurava pelo pescoço dela, deixando ela sem ar.
Eu escutava ele dizendo assim:
– Nossa a sua namorada sabe como bater uma punheta para um homem!
Eu me segurava pra não gozar.
De repente ela levantou virou pra trás me deu um beijo molhado e gostoso, e eu como um bom corninho lubrifiquei o máximo que eu conseguir a boca dela.
Enquanto ela me beijava, sua sai subiu e ela ficou com aquele rabão gostoso pra cima, o cara não perdeu tempo ao ver aquele fio dental vermelho de renda e começou a apalpar a bucetinha molhadíssima dela e dar tapas fortes na bunda dela, a cada tapa ela mordia meu lábios, uma sensação muito prazerosa pra ambos.
Então ela foi com a boca encharcada de saliva pronta pra cair de boca naquele pau enorme dele. Ela chupava enquanto ele dirigia.
Eu adora escutar ela mamando ele com vontade me corroía de tesão, ele puxava ela pelo cabelo, afundava a boca dela naquele pau!
Ela amava, estava totalmente molhada. O Rapaz enquanto prestava atenção na rua e comentava comigo sobre aquele boquete tão gostoso:
– Esta vendo corno? como se trata de uma mulher sedenta por pica!
Eu adorava ouvir aquilo, me dava mais tesão ainda, chegando no motel ela ia parar de chupar ele, mas ele puxa ela pelo cabelo e manda que ela continue. Ele passou o seu cartão e deu pra ver que o atendente ficou olhando pra dentro do carro.
Entramos no motel chegando no quarto ela parou de chupar ele e nós descemos do carro, eu muito apreensivo por ser minha primeira vez em um motel e ja naquela ocasião! Não que eu não goste, só não estava acostumado.
Subimos pro quarto e ele estava usando o banheiro, eu e ela sentamos na cama redonda e ficamos conversando sobre.
Ele saiu e sentou do nosso lado, nessa hora ela colocou um funk e começou a dançar pra nós dois.
Ela começou a chegar perto, me deu um beijo gostoso rebolando em cima do meu pau e tirando minha roupa.
Fez o mesmo com nosso convidado, começou a chupar ele e tocava uma pra mim, depois trocou, foi quando ele começou a levantar a saia dela e começou a passar o dedo na bucetinha dela, deixando a calcinha de ladinho, começou a chupar ela bem gostoso, enquanto ela me chupava mais gostoso ainda, colocou ela de quatro enquanto continuava me chupando e começou a meter, ela gemia, mordiscava meu pau, apertava minha coxas, enquanto ele puxava pelo cabelo, dava tapas na bunda e dizia bem assim:
-Eu quero comer essa putinha sempre, eu pago! Olha corno como é que trata sua namorada!
estava quase gozando quando ela para de chupar e deita pra ele comer ela de ladinho. Ele metia com força enquanto ela gemia, fui ao banheiro mijar e quando voltei ela estava sentando igual uma vagabunda pra ele, ele com um dedo no cuzinho dela e ela gritava de tesão, deitei do lado dos dois, ela começou a bater uma pra mim de novo enquanto ele estava quase gozando com aquela sentada maravilhosa, ele disse que ia gozar e ela pediu que gozasse na cara dela, então ele fez. Batia aquele pau negro e groso na cara dela, ela amava levar surra de pica!
Ele gozou naquele rostinho macio e lindo, pintando ele por inteiro com a sua porra branquíssima. Ela foi pro banho e logo em seguida ele foi atrás também, e então eu gozei vendo os dois no chuveiro, eles ainda se pegaram por bastante tempo, ela sempre me olhava enquanto rebolava para ele. Os dois saíram e se vestiram, fomos embora, do motel.
Chegando próximo A minha casa, peço que ele deixe a gente uma esquina antes, (pra que nossa localização continue em segredo).Ele deixou a gente e se despediu, o cumprimentei com um aperto de mão, e ela o cumprimentou com o beijo na boca!
Fechei a porta ele abaixou o vidro e entregou a calcinha dela, dizendo:
-Acho que você esqueceu isso corninho, ou vai querer que eu leve ?!
Respondi:
-Ate deixaria você levar como recordação, mas queremos lhe encontrar outras vezes!
E então ele foi embora com aquele carrão dele e nós ficamos conversando sobre o acontecimento.
Estamos pensando em qual sera nossa próxima aventura, já estamos ansiosos e com o tesão bem quente!
Espero que minha namorada continue me presenteando!nós gostamos muito de relatar os acontecimentos então sempre verão nossas histórias pelo site!

Deixe uma resposta