Primeira vez

Sempre tive um tesão absurdo por travestis

Aquela figura com corpo escultural, cintura fina, barriga desenhada, peitões enormes sempre me chamou atenção desde meus 18 ou 19 anos. Só isso já era o suficiente pra me deixar louco.

Com 19 anos morava sozinho em SP. E comecei ter uma curiosidade peculiar sobre travestis. Tinha curiosidade de experimentar mas faltava coragem. As vezes pegava o carro e ia passear pela Av. Indianópolis e adorava ver aquelas belas travestis nas ruas.

Um belo dia tomei coragem e fui decidido a sair com uma travesti. Nunca tinha tido até o presente momento atração por homens, mas travesti pra mim era uma mulher. Algumas LINDAS, PERFEITAS E IMPECÁVEIS de corpo. Às vezes puxava assunto com uma aqui, perguntava o valor do programa, mas não passava disso.

Na maioria das vezes acabava voltando sem ter rolado nada. Mas nesse dia encontrei uma travesti morena, cintura fina, um par de peitos ENORMES, cabelão comprido e um belo sorriso no rosto.

Na hora fiquei com o coração acelerado, e fui puxar assunto com ela. Como estava sozinha foi mais fácil, e eu estava decidido a experimentar. Dei 1, duas voltas no quarteirão, na verdade não lembro direito, mas ela acabou entrando no carro e decidimos ir pro drive in.

Entramos no drive-in e eu estava com muito tesão. Não tinha como resistir aquele par de peitos, decote, silicone. Comecei pegar, apertar e chupar. Ela começou chupar meu pau e eu fiquei ali só curtindo o boquete e aos poucos fui colocando a mão na sua calcinha. Disso lembro até hoje que me assustei na hora que peguei no seu pau… não porque era grande, mas pela primeira vez. Eu queria experimentar dar pra ela bem gostoso e pedi pra ela me comer.

Fomos do lado de fora do carro, ela colocou uma camisinha no pau e me pediu pra encostar e me debruçar sobre o capô do carro. Me debrucei, ela passou lubrificante naquele pau e veio por trás.Quem já sentiu isso sabe que o lubrificante é gelado e frio. Você sente aquele negócio gelado na portinha do rabo e sabe que à partir dali vai ser enrabado. Aquela T-Gata começou empurrar aquele pau pra dentro, ainda estava meio mole, mas lubrificado foi entrando. Começou bombar, socar devagarinho.

A sensação não dá pra explicar direito, você sente um negócio entrando mesmo estando parado. Nunca tinha sentido aquilo. Não tinha domínio nenhum sobre a situação, sentia meu rabo abrindo, aquele pau entrando cada vez mais rápido.

Aquela T-Gata metia forte, socava fundo. Ela era mais alta que eu, tinha 1,80m. Sentia aquele pau entrando lá dentro, bem lá no fundo. Nessa hora não tem muito o que fazer… o pau estava entrando muito fundo, quando chegava lá no fundo machucava um pouco, sentia como se fosse me atravessar. Comecei bater uma com o tesão que estava.

A T-Gata socava forte, estava quase montando totalmente em cima de mim e eu aguentando aquela rola me arrombando. Sentia ela bombando, o pau saia e entrava com força até bater quase na frente da minha barriga.

Eu acabei gozando assim e levantei com força e ela parou.Quando me virei e olhei pra ela, vi o tamanho daquela vara. Era uma morena, fazia jus aquele pau grande, grosso e meio torto. Tinha me arrombado com aquela rola

Colocamos a roupa e fomos embora. Deixei ela de volta na Indianópolis. E foi essa minha primeira experiência.

1 comentário em “Primeira vez”

Deixe uma resposta