Dei para um amigo a Bundinha de minha namorada.

Aquela bundinha por onde passava não tinha como não olhar.. Marilza, cearense, boca grande e aquele corpinho tipo violão… Mulher pequena, mignon, 1.60mts e muito fácil segurar quando penetrada.. enfim, prazer a toda prova !

Ela trabalhava num box do mercado de peixe na Barra/RJ, e eu, comprava e revendia camarão de vários fornecedores ali.

Entre idas e vindas e depois de um longo tempo de chavecagem consegui dar uma carona a essa potrinha. Cearense arretada, não tinha papas na lingua e mandava a real logo. Não vai me come e ponto final.

Pacientemente fui me aproximando com lanches, sucos, brincadeiras até que num belo dia dei carona novamente a ela fazendo outro caminho… parei na porta do motel. Ela já mandou: Que você pensa que vai fazer… Respondi.. nada, nada.. só tomar uma banho e descansar um pouco.. vem, me faz companhia..

Entrou com a cara amarrada e deitou na cama.. fui ao banho e quando voltei, depois de muito chaveco e carinho consegui colocar no máximo a cabeça de meu pinto na sua bucetinha. Ela segurava meu mastro e não deixava eu por tudo… só a cabeça. Em contra partida, chupou, lambeu, cuspiu.. pintou e bordou com meu mastro. Tentei colocar o dedo em seu anus, mas fui esculachado.. Falou em alto e bom som.. Jamais !! Paguei o Motel puto (uma grana), e fomos embora..

Numa segunda oportunidade ja fui ao mesmo motel e consegui comer toda sua bucetinha.. depois de chupa-la, jogar champagne, gelo e o escambal acabei penetrando-a fundo. Segurei na cabeceira da cama e nunca bati tanto numa buceta.. um vai e vem frenetico e intenso.. ela virou os olhos e relaxou o corpo.. nunca meti com tanta força! Acho que todo o motel ouviu. Uma mistura de raiva e prazer.. gozamos muito, mas o que eu queria… a bundinha nada !!

Entre idas ao mercado do Ceasa, restaurantes, lanchonetes, sorveterias e afins ja se passavem 3 meses de muita meteção, boquetes e todas as posições possíveis, mas bundinha que é bom não.. quando eu encostava o dedo no seu anus ela fechava a cara.

Eu estava louco pra afundar meu pinto naquela cuzinho, e por sorte num belo dia ela estava mestruada. Não me fiz de rogado..”já que não posso comer sua buceta quero sua bundinha..” em suma, após longa discussão virei ela de costas e coloque uma almofada embaixo de seu corpinho, empinando aquele rabo maravilho, durinho, lindo !!

Abri suas nádegas ficando a mostra aquele botão.. vermelhinho, fechado.. duro. Cuspi e lambusei com muito jeito coloquei a ponta do meu dedo, depois o mastro e comecei vagarosamente a empurrar. Era muito apertado.. ela começou a gritar e após muita dor e pressão consegui colocar só a cabeça dentro. O anus dela ia pra cima e pra baixo com meu pinto agarrado..

Era muito apertado, mas vagarosamente meu pinto começou a deslisar e seu anus estava lasciando.. estava engolindo meu mastro.. a dor estava se transformando em prazer.. mas o quanto mais fundo eu empurrava ela endurecia o corpo, gritava, dizia que estava sendo rasgada por dentro, gemia, pedia pra mim gozar logo.. enfim.. empurrei o mais fundo que pude, e bati sem dó.. lasciei muito aquele anus ao ponto de ela rebolar e engolir me mastro.. Nunca comi e gozei tanto num rabinho..

Passamos longos e proveitosos periodos de meteção onde comi aquela bundinha até cansar, o que eu ganhava de dia, gastava em motel.. no minimo 5 x por semana. No mercado todos me invejavam, pois eu ja tinha o controle da situação.. Marilza ja estava apaixonada.. não podia me ver que pulava em cima de mim.

No mesmo mercado confidenciei a um de meus fornecedores de camarão minhas aventuras sexuais com Marilza e o quanto ela ficou apaixonada depois que arrombei com violencia seu rabinho.. Ele, com os olhos brilhando perdeu a fala.. ficou gaguejando, e eu por muito gostar dele sugeri que iria armar uma situação pra ele também comer aquele cuzinho. Em troca pedi 80 kg de camarão (02 caixas).. pra justificar meu trabalho. Ele topou na hora !!

Ensinei a ele como ela estava acostumada a ser arrombada.. primeiro a cabeça.. vai empurrando.. o cuzinho vai resistir, tira e põe 5 x segura na anca, desliza o mastro nela e empurra ate o fundo.. ate ela começar a rebolar e engolir o mastro sozinha.. com certeza ela vai gozar e vc sentira o anus dela tremendo no seu pinto.. enfim toda a trajetoria.

Fiquei arquitetando um plano já para o dia seguinte, mas sabia que jamais ela daria pra outro homem, mesmo que eu pedisse. Uma vez eu insinuei que queria comer uma amiga dela e quase fui espancado…

Esse fornecedor tinha um escritorio (uma especie de sobreloja), onde tinha um sofa, uma mesa, computador e tranqueiras.. e um pequeno banheirinho. Fomos a farmácia, compramos vaselina, esparadrapo, pilula azul ++ saco de pano, etc..

Pedi que ele ficasse no banheirinho (escrito “em obras”) escondido, só de camisa e com o pinto pronto.. Fui no box e pedi pra Marilza que fechasse um pouco (horario de pouco movimento), pois queria fazer um fetiche com ela.. disse a ela que queria comer seu bundinha como se a tivesse sequestrado.. Ela aceitou.

Subimos na ponta dos pés para esse escritório e lá coloquei o saco em sua cabeça e amarrei suas mão com esparadrapo.. fiz ela deitar na ponta do sofá empinando seu rabinho.. Que cuzinho maravilhoso.. eu não tinha noção de o quanto era lindo.. de dia no claro parecia o paraiso. O sofa estava perto do banheirinho.. abaixei seu short de Nylon lentamente e comecei chupar, a jogar vaselina a massagear tudo… buceta, anus clitoris, bunda e fiz um sinal para que esse amigo saisse do banheirinho(porta entre aberta) na ponta dos pes..

Ele se aproximou, e tinha um pinto enorme (maior que o meu)… e continuou a massagear sua bundinha, seu anus.. ela gemia… quando vi aquele mastro ja estava entrando e saindo de seu anus sem dó… seu rabinho o engolia subindo e descendo … uma loucura.
Ela percebeu que era outro homem que a arrombava… (meu amigo era peludo).. Eu vi aquele mastro entrando e saindo vagarosamente por um longo periodo de dentro dela..

Ela rebolava timidamente, estava cansada, tremula e arregaçada até dar um grito de gozo seu corpo enrijeceu, duro e tremia naquela pica..e ele explodiu um gozo naquele rabo desfalecido, segurando o grito.. ficou pelo menos uns 20 minutos penetrando muito… ele abria suas nadegas e colocava todo seu mastro dentro.. nunca vi uma coisa dessa .. ela desfalecida !!
O final dessa historia, acabou que Marilza se tornou por um breve periodo a senhora de 2 homens, e chegamos em alguns momentos a penetra-la juntos.. até aparecer um cara la que se dizia apaixonado por ela e os dois casaram.. ela depois sumiu !!

Esse é um relato de um conto longo porém verdadeiro.. tenham bons sonhos !!

Compartilhe com seus amigos:

3 comentários em “Dei para um amigo a Bundinha de minha namorada.”

Deixe uma resposta