Estupro Delivery

Ola, me Chamo Deborah, moro em São Paulo e tenho 20 anos, sou branca com cabelos negros e olhos verdes, me acho uma mulher bonita. Eu faço academia a 3 quadradas da minha casa e todos os dias vou a pé até lá.
Há alguns meses atrás aqui pertinho de casa abriu um restaurante japonês só de delivery, e ai na frente do restaurante ficam vários motoboys estacionados, esses motoboys de aplicativo, são sempre os mesmos, eles já ficam por ali só esperando sair pedido, mas já notei que ficam ali o dia inteiro mais fumando maconha do que de fato trabalhando rs…
Sempre que vou à academia (e faço isso todos os dias) passo por essa calçada, sempre noto uns olhares dos caras. Recentemente eles começaram não só a olhar mas também mexer comigo. Dizem: Bom dia Morena! Oi Morena, quer uma carona de moto? Ola Morena, vc passa nessa calcada de proposito ne! E assim por diante e as vezes até coisas mais ousadas.
Mas são todos caras feios, alguns barrigudos, enfim, não fazem meu tipo. Só tem um que é mais bonitinho, cara de novinho, braço tatuado, barbudinho, do jeito que eu gosto, ele me parece meio tímido, pois é o único que nunca disse nada as vezes que eu passei por la.
Outro dia, eu estava voltando do treino e o garoto estava sozinho e quando passei por ele fui eu quem disse, boa tarde. Ele levou um susto, riu e perguntou se queria que ele me acompanhasse até meu prédio, aceitei. Fomos batendo papo, é um cara bacana, trocamos telefone e marcamos de fazer alguma coisa um dia desses.
Nosso papo continuou pelo Whatsapp, e Thiago (esse é o nome dele) se mostrou agora menos tímido e nosso papo passou a ser mais quente o que me deixou muito excitada.
E na maior cara de pau ele perguntou se eu queria ir para a cama com ele, eu estava louca para fazer isso, mas me fiz um pouco de difícil e acabei concordando. Ai perguntei: mas onde vamos?
Thiago me contou que na frente do restante do delivery, tem uma casa abandonada e que ele fica por la sempre esperando pedidos e fumando maconha, que se eu não me importasse podíamos dar uns pegas la mesmo. Na hora não vi problemas e concordei, acho que o tesão estava falando mais alto que tudo.
Na hora marcada, fui la encontrar com Thiago, e entramos na casa, na sala tinha um sofá velho e o chão estava cheio de bituca de cigarro. Fomos direto para o sofá dar uns pegas, era mao aqui, mão ali e em questão de poucos minutos eu já estava nua e me entregando para aquele cara, praticamente desconhecido.
Thiago pediu para eu mama-lo, o que fiz com maior prazer, depois deitamos no sofá e ele me penetrou bem gostoso, depois pediu para eu apoiar no encosto do sofá que ele iria comer meu rabo.
Pedi para ele ter calma, pois nunca havia feito aquilo antes, ele só disse: relaxa morena, tem mais ainda!!!!
Thiago segurou meu quadril e foi encaixando seu pau no meu rabo, quando senti ele entrando a dor era muito grande, mas aos poucos ele foi bombando e foi ficando melhor, mas definitivamente eu não estava gostando muito, estava fazendo isso por ele.
Depois de alguns minutos percebo que Thiago ia gozar, ufa que alivio rs… so pensei que não sei se queria fazer aqui outra vez.
Quando Thiago saiu de mim, consegui levantar e me virar, nessa hora, notei que não estávamos mais sozinhos, os outros motoboys da calcada, estavam la, assistindo minha trepada e se masturbando.
Fiquei muito brava com Thiago nessa hora e peguei minha roupa para me trocar e sair dali, foi quando um dos caras me segurou pelo braço e disse, nada disso patricinha, nosso lema aqui é sempre dividimos tudo e agora é nossa vez de te fuder.
Tentei sair dali, mas em vão, eles me seguraram, um deles sentou no sofá e disse: agora morena vem ca chupar seu negão vem!
Me abaixei te comecei a chupa-lo, mas não conseguia chupa-lo direito, pois tinha uma cabeça muito grossa, parecia um cogumelo, então fiquei segurando seu pau na base e fiquei só meio que lambendo a cabeça do pau dele, foi quando ele disse, não piranha, não é assim que chupa e mandou eu abrir a boca e ficou socando seu pau na minha garganta, me fazendo engasgar várias vezes.
Além do Thiago, que se juntou com os caras, tinham 8 motoboys alí e fui obrigada a chupar todos eles, um por um. Cada vez que eu engasgava eu viravam um tapão na minha cara e diziam que era para eu aprender a mamar direto. Até Thiago que eu considerava tímido estava fazendo isso comigo agora.
Meus seios estavam cheios de marcas de chupão e mordidas, eles ordenaram que eu deitasse no chão para eles me comerem, e assim eu dei para todos eles, tentava ignorar as coisas que eles diziam enquanto me fodiam, e das coisas que me xingavam.
Quando achei que todos já tinham terminado eles anunciaram, ei, ainda falta o cuzinho, acha que só o Thiago ia brincar ai?
Fiquei de quatro para eles me comerem e enquanto um comia meu rabinho, outro já vinha na boca para eu mamar.
Não sei quantas horas fiquei ali servindo aqueles caras, mas estava me sentindo nojenta e tudo que eu queria era ir para casa tomar um banho.
Depois Thiago me mandou por whatsapp vários vídeos que fizeram enquanto me fodiam, eu nem podia acreditar no que estava vendo.
Faz 1 semana, que faço um caminho diferente pra ir a academia. Mas to pensando em amanha voltar por la outra vez rs…

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta