Fodendo com um desconhecido

“Ele ficou desconfiado, falei para relaxar que não iríamos subir, e o levei até a escada entre o primeiro e segundo andar, entre os dois lances de escada, nosso apto fica no segundo piso, e o agarrei, literalmente agarrei e começamos com beijos quentes e a cada momento mais ousados, eu senti que ele estava de pau duro e me esfregava no corpo dele, senti aquela pica dura e me virei de costas para esfregar minha bunda no pau, eu apoiava as mãos na parede e sarrava o caralho duro,”
Escrito por MiCa

Sou morena/olhos castanhos, rosto com sardas do sol, boca carnuda, arquiteta, 1,66/60kg, tenho uma bunda que chama atenção, como morava em Floripa em razão do mestrado estava bem bronzeada para um começo de verão, e adoro meus seios, são grandes com aureolas grandes e tinha na época 27 anos.
Estava sem namorado, então sempre que tinha uma folga dos estudos eu vinha a Pelotas, e gostava de sair com minhas amigas quando eu vinha. Em uma dessas folgas, estava em um barzinho bem conhecido, eu e um grupo de 4 amigas, e foi quando havíamos acabado de chegar e ainda procurávamos uma mesa que vi entrar um cara, nossa, sabe quando tu bate o olho e fala é este, ainda lembro que pensei, não quero saber se tem namorada, noiva ou se é casado, eu quero este homem. Para a minha surpresa minhas amigas conheciam o cara que estava com dele e acabamos sendo apresentados e sentamos todos juntos.
Começamos a beber e jogar conversa fora, notei que me olhava e quando nossos olhares se cruzavam eu baixava a cabeça envergonhada, e assim bebíamos, eu olhava muito, direto, para o homem sentado próximo a mim, e foi quando o povo todo da mesa resolveu ir a uma festa próximo a praia, todos disseram que iriam inclusive ele, fiquei feliz, pegamos os carros e fomos.
Chegamos e conseguimos uma mesa em um cantinho, e nada do carinha aparecer, depois de uma meia hora foi que chegaram, e após darem uma volta pela festa nos encontraram, ele já veio para o meu lado conversar, me ofereceu uma cerveja e ficamos conversando sobre nós, sobre nossas vidas, trabalho, estudos e etc… quando deu uma música romântica, me tirou para dançar e senti seu corpo colado ao meu, e posso dizer que fiquei bem excitada, principalmente quando senti o pau duro, e quando voltamos a mesa minhas amigas disseram que iriam embora, que não haviam curtido a festa, me disse que eu ficasse, que ele estava de carona com o amigo, mas que me levaria. Falou com o amigo e este entregou a chave do carro, dizendo que fossemos que ele conseguiria carona, e na ânsia de nos conhecermos mais ficamos cerca de mais uma hora na festa, e depois como estava esvaziando me convidou para irmos embora. Entramos no carro e ele já se achegou para perto me fazendo um carinho e nos beijamos pela primeira vez, amo beijar, ainda mais se o beijo é bom, e eu já estremeci, senti que com este eu iria passar trabalho rsrs, depois de muitos e ardentes beijos e até uma passada de mão gostosa em minhas coxas,pela parte interna da coxa, eu estava de vestido curto, um tomara que caia, e saímos em direção a minha casa, ou melhor a casa dos meus pais, e quando estávamos na ponte, ele me disse que achava que havíamos passado pelo amigo dele, o dono do carro caminhando a pé e retornamos, ele tinha razão mesmo e o pegamos e fomos para cidade, como Ele disse que morava perto do apto dos meus pais disse ao amigo que ficaria ali e depois iria a pé, e ficamos conversando na frente do prédio, e ele sempre querendo me beijar, me de uns uns beijos que nossa, eu queria mais e mais, mas na frente do prédio não fica bem, ainda mais quando estava querendo amanhecer, e eu pedi que entrasse, Ele ficou desconfiado, falei para relaxar que não iríamos subir, e o levei até a escada entre o primeiro e segundo andar, entre os dois lances de escada, nosso apto fica no segundo piso, e o agarrei, literalmente agarrei e começamos com beijos quentes e a cada momento mais ousados, eu senti que ele estava de pau duro e me esfregava no corpo dele, senti aquela pica dura e me virei de costas para esfregar minha bunda no pau,eu apoiava as mãos na parede e sarrava o caralho duro, ele no meu ouvido me convidava para ir no apartamento dele, eu dizia que não podia, que os meus pais iriam pensar se eu não chegasse em casa, e beijando meu pescoço e insistindo com aquela voz tesuda foi me pegando pela cintura e subindo meu vestido, subiu tanto que desnudou minhas polpinhas, e enfiou a mão na minha peludinha e me sentiu molhada, logo enfiou o dedo lá dentro,e começou a me masturbar,puxou meu vestido para baixo, e fiquei com os seios de fora, ele com uma mão na minha bucetinha e a outra apertando o bico do meu seio,nossa que tesão,foi quando me virei de frente para ele e tirei aquela pica para fora da calça e comecei a bater uma punheta naquele caralho lustroso e molhadinho, e pediu que eu chupasse, eu abaixei e lambi pica, coloquei entre meus seios e fiz uma espanhola, depois enfiei na boca e comecei a mamar com gosto, estava sedenta por pica e chupava bem gostoso, adoro mamar um caralho, e precisei colocar uma das mãos a me siriricar, eu chupava e esfregava meu grelinho, ele pegava nos meus peitos, e depois começou a foder minha boca, me segurava com força pelos cabelos e enfiava aquele caralho na minha boca, eu já quase gozando e ele pedindo para enfiar o caralho em mim, eu cheia de vontade, mas nunca havia fodido com um cara que acabara de conhecer,acabei perguntando se ele tinha camisinha, disse que não tinha, então ele me levantou, tive que parar de chupar e me masturbar, me encostou na parede e com o vestido na cintura, seios livres e bundinha também, o vestido agora era um pano enrolado em minha cintura,afastou minha calcinha, colocou o pau melado no meu reguinho, que tesão da porra,meu coração parece que ia pular da boca, meu cuzinho piscava e minha bucetinha já espumava, até que colocou a pica no meio das minhas coxas, senti um calorão quando aquela pica molhada se aproximou dos meus lábios vulvares, e no meu ouvido perguntou se eu não queria pica mesmo, falei que mal o conhecia, me disse que era uma maneira de mais me conhecer, e esfregava aquela pica melada nos meus lábios, acho que se estivéssemos em outro lugar já teria socado,mas estávamos no meu prédio,imagina se grito, sai preso, kkk, e perguntou de novo, eu não resistindo pedi para meter SÓ a cabecinha, e ele não titubeou, começou a empurrar aquela carne para dentro, forçou e os lábios da buceta cederam e senti me invadir, nossa que bom sentir de novo um caralho depois de meses, ele tirava e enfiava só a cabeça, eu já enlouquecida querendo mais pica acabei pedindo, pedindo para enfiar todo o pau e o safado de um socada só enfiou todo o pau, e começou a meter com vontade, eu já procurei meu grelo e esfreguei no mesmo ritmo, até que comecei a sentir contrações, senti que meu gozo vinha chegando e acabei no pau, gozei naquele caralho grosso,e parece que o caralho dilatou, que ele iria explodir e me perguntou onde eu queria porra, foi só ai que sai do transe, lembrei que estávamos fodendo sem camisinha, que eu o conhecia a poucas horas, e pedi para não gozar dentro, me disse que se não fosse dentro teria que ser na boca, putz,falei que sim, que poderia ser na minha boquinha, tirou o pau de dentro, que vazio ficou, me virei de frente para ele, agachei e mal deu tempo de colocar na boca e já veio porra, já começou a esporrar na minha boca, recebi muita porra quentinha e grossa, acabei chupando e punhetando para sair todinha, e quando fui cuspir me pediu para engolir, eu nunca tinha tomado porra, balancei a cabeça dizendo que não ia engolir, então recebi um tapa no rosto, aquilo me deu tesão, nunca haviam me batido na cara, e engoli tudo, e depois ainda limpei todo o caralho, deixei sem uma só gotinha de porra. Me ajudou a levantar, me abraçou, nos beijamos com gosto de porra, me arrumei o melhor que pude, descemos, levei até o portão do prédio, e ao nos despedirmos eu disse que queria mais, e combinamos de eu ir assim que desse para o apto dele, subi e meus pais estavam levantando, ainda me disseram que pela hora que eu estava chegando a festa deveria estar muito boa,
Pô, que “Festa”! Que noite boa!

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta