Minha esposa virou putinha do morro

Sou casado com Erika a 12 anos, ela tem 1,70 , 74kg,cabelos negros longos, seios pequenos e bunda grande, bem branquinha é mãe de 3 filhos, já contei aqui como realizei minha fantasia de ser corno flagrando ela com o ex marido, depois disso nossa atividade sexual melhorou 100%, em fim moro em uma comunidade do Rio de janeiro, que a dois anos foi invadida pela facção rival, e assim que tudo acalmou instalaram sua “boca de fumo” a uns 30 metros da minha porta por questões estratégicas, o fato é que minha mulherzinha como é da igreja com seu jeito simpática e sempre de vestido longo e sempre muito solicita, sempre dava água e fazia orações pra eles, ficou amiga de todos e amante de 4 deles, os outros não sabiam era a condição dela para continuar dar pra eles, dois deles tinham 17 anos, dos outros dois um era conhecido como pezão devia ter uns 24cm de rola, um dia quando estávamos transando eu disse que tava com saudades de ver ela dando pra outro e ela riu e disse que tava saindo com 4 caras diferentes então ela me contou que eram bandidos eu fiquei louco de tesão mas com medo, após passar a semana pensando nisso pedi ela que armasse uma suruba com os 4 de uma vez e filmasse escondido para eu assistir, então esperou eu sair para trabalhar e as crianças a irem para escola e escondeu o celular e marcou com os 4 de uma vez, chegaram Juntos e meio curiosos, ela jogou os 4 no sofá com uma cara sexy e dominadora e mandou eles ficarem quietos, colocou uma música e levantou seu vestido comprido sua langerie vermelha destacava as marcas do tempo e de seus três filhos em seu corpo, as estrias em seus seios e barriga de pele branca, deixava aqueles 4 homens prontos para deixar aquela dona de casa e crente caída e exausta e com sua bunda arrombada por aquela enorme rola, logo tiraram seus paus pra fora, e ela chupou um a um, enquanto eles a chamavam de tia e putinha, ela engolia toda aquela enorme rola engasgando em sua própria baba, logo o mais novo gozou em sua boca, o grandão então sentado do sofá a sentou no seu colo com vestido e tudo ela sentou naquela enorme rola já gemendo e virando os olhos ela dizia: “me chama de vadia, me chama de puta vai, puta que adora pau, goza dentro de mim, me dá leitinho, vai seus filhos da puta me faça gozar vai, hoje meu corno vai comer babado essa cadela no cio” e então o outro novinho levantou seu vestido e enfiou uma enorme rola em seu cú em uma DP enquanto ela revezava mamando os outros dois, logo o novinho a colocou de 4 e gozou dentro de sua buceta urrando enquanto ela dizia: “isso me enche de porra, dá leitinho vai”, então o grandão ainda de quatro a comeu toda gozada enquanto ela gozava também sempre pedindo para a xingarem dos nomes mais baixos, os outros dois não aguentaram e gozaram em sua boca, então o negão colocou em seu cú, ela já tava exausta e com porra pelo corpo todo, mas empinava aquela bunda como uma cadela no cio ele socou por uns 5 minutos e gozou urrando e quando tirou o pau nunca vi tanta porra na minha vida, escorria pelo seu cú e pernas,então três deles foram embora e o mais novinho que já estava apaixonado por ela ainda ficou, transaram de novo e ele cuidou dela e deu banho, quando eu cheguei do trabalho a noite ela tava exausta e eu super excitado assisti aquele vídeo, e lógico ela não negou mesmo exausta e super molhada eu a chamava de puta enquanto a comia de lado e ela sem se mexer muito dizia: “come sua puta seu corninho,come babadinho e toda gozada, não é isso que você queria? Ser corno, agora sou a maior puta desse lugar” a foda foi uma delícia, então gozei e dormimos abraçados, e no outro dia fui trabalhar e ela foi viajar para visitar a mãe dela com as crianças, e eu fiquei pensando pra quem ela tava dando na viagem.
Fim…

Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário