O Segurança da Empresa

Quando eu (1,75, branco, olhos e cabelos castanhos, magro) fui promovido a gerente, fui deslocado para uma filial na capital, e como so voltava para minha cidade as sextas, onde estavam minha noiva, amigos e familiares acabava ficando tempo a mais empresa, era um predio de 4 andares, e a noite so estava eu no terceiro, as vezes passava um guarda para confirmar meus dados, um dia esse guarda (moreno de pele, careca, 1,85) sentou na mesa da frente e conversamos um pouco, aquilo virou rotina, fazia passar o tempo, um dia, ele estava chegando, e eu estava saindo, “- ja vai dr?”, “Ainda nao, estou indo ao banheiro”, “- Vou aproveitar e vou tambem”, eu ainda estava mijando quando ele deu um passo pra tras “- Merda!”, eu virei e ele estava com a calca aberta a rola (morena, mole e grande) balancando pra fora da calca e a calca respingada, “Que merda hein”, ” – Pior que vim sem cueca (ele viu que olhei, ai ele segurou ela), ai fica respingando mais” e balancou.

Nunca tinha olhando uma rola alheira, sempre joguei futebol e nunca liguei pra todos pelados no vestiario, mas aquela situacao absurda me fez falar sem pensar. ” Sem cueca e foda, e se ficar du… ” parei no meio, ele deu uma risada leve ” – Agora fudeu ” tinha acabado de mijar e virei, a rola dele ainda estava pra fora e a meia foda, nem toda dura nem mole, ele falou ” – Nao posso ficar assim ” e puxou a pele liberando uma cabeca vermelho escura, ” – vou ter que me virar, apesar que a culpa e sua”, ” Minha “. ” – Sim, (e ficou punhetando de leve e ela crescendo) foi falar de rola dura e ainda encarou ela tres vezes “, “Para de graca”, ele veio na minha direcao, eu estava parado, ainda perto do mictorio, ” – Serio, vc devia no minimo me punhetar “, eu nem sei onde estava com a cabeca mas quando ele colocou a rola na minha mao eu segurei e ja movimentei numa punheta, punhetei um pouco, e o pau dele esta grande e duro na minha mao e o meu na calca, ele percebeu e alisou por cima da calca, depois abriu o ziper e me punhetou umas 5 vezes e ja gozei, ele riu ” – Ta gostando ne dr ” comecou a alisar minha nuca, ” – Quer sentir o gosto? (antes de eu poder falar ele completou) sei que quer, e nos dois sabemos que ninguem vem aqui (apertava minha nuca, numa mistura de carinho e dominacao) abaixa e coloca o negao na boca” eu apenas obedeci, abaixei curvado, ainda em pe, e beijei a cabeca, segurando com o labio em volta e passei a lingua no que estava dentro da boca, o carinho na nuca foi de aprovacao e de forcando para colocar mais na boca, atendi e enquanto sentia a rola dele entrando na boca tinham carinhos e apertoes na nuca. voltei raspando com o dente ” – Ah seu filha da puta, aprendeu isso com sua noivinha? ” e empurrou minha cabeca de novo para a rola entrar, comecei a alisar o saco com a mao e chupar mais rapido, mas a posicao nao ajudava, entao ajoelhei, e isso levou ele ao delirio ” – a doutorinha quer ajoelhar pro negao ne, abre essa boca que vou fuder ” ele segurou meu rosto dos dois lados e realmente fudeu minha boca, com forca porem com maestreia, tirou o pau da minha boca do nada e bateu com ele no meu rosto algumas vezes, depois voltou a fuder, so que dessa vez tentou enfiar o maximo que conseguia e segurava, um pouco e soltava, eu estava me punhetando de novo, enquanto ele brincava de encher minha boca e carne, comecou a fuder de novo e sem avisar encheu minha boca, virei o rosto pro lado, e ele me segurou pelo queixo ” – Engole, (com a outra mao deu um tapinha no meu rosto) engole e mostra a lingua. ” fiz o que ele mandou e ganhei mais dois tapinhas no rosto, ” – isso ai doutorinha, tem que fazer o que o negao manda, se nao o negao nao vai comer essa sua bundinha numa proxima noite”. Deu as costas e saiu do banheiro se arrumando, eu me limpei depois sai, peguei minhas coisas e fui embora, chorei no carro, me sentindo um merda, mas quando fui tomar banho fiquei imaginando ele me comendo e gozei no chuveiro.

Naquele fim de semana foi muito com minha noiva que ficou ate surpresa com minha vontade toda. Reparei cada movimento quando ela me chupava e me dava a cuzinho. E na segunda e na terça trabalhei ansioso mas o segurança não estava lá quarta e quinta tive reunião em outro prédio no final do dia e na sexta fiquei até muito tarde mas estava com dois funcionários meus.

Sábado de manhã, umas 7 cheguei na empresa para finalizar o material que precisava entregar e umas 9 fui ao tomar um cafe e vi o segurança passar com outro segurança e depois ele voltou sozinho.
-Bom dia dr. trabalhando de sabado?

-Essa semana tive que ir pra outro prédio em reuniões no final do dia. E ficou coisa pendente.

-Realmente ficaram coisas pendentes. – passou a mão na rola, olhei – Mas o bom que sem ninguém aqui da para colocar em dia. -Ele virou digitando no celular – vou ver se não tem nada no andar e depois olhar o banheiro.
Saiu andando e eu com o recado dado acabei o café e fui para o banheiro mijar. No final da mijada aquela mão na nuca que eu não tinha esquecido.
-A Dra. tá ficando muito putinha só porque falei que passaria aqui já veio correndo.
-Não me chame assim. Vim aqui pra dizer que foi uma maluquisse e que não vai rolar mais.
-Então eu coloco o negão de volta para a calça e vou embora? – tentei virar o rosto para ver se ele estava mesmo com a rola pra fora. – Não, se O DR. Não quer mais, não precisa conferir nada. Agora se quem está aqui nesse banheiro é a Dra que conheci quero que você diga que quer ver o negão. Ou seja, se quiser que eu vá embora somente diga. O DR. AQUI NAO QUER. Mas se não, pode me falar que MINHA PUTINHA ENGOLIDORA DE PORRA ESTA COM SAUDADE DE REPETIR A CHUPETA NO NEGAO. – Ele apertou minha nuca com aquele jeito dominador enquanto falava.
Esperei longos 2 seg. – Tá bom eu quero.
Ele apertou firme minha nuca – Q u e m? Q u e r? o q u e?
-Sua Dra quer o Negão. – Ele continuava segurando só que passava A rola que estava pra fora na minha e bunda.
– Acho que esse pedido pode melhorar pu ti nha.
– SUA PUTINHA QUE ENGOLIU SUA PORRA, ESTA LOUCA PARA COLOCAR O NEGAO NA BOCA OUTRA VEZ.
Ele riu. Colocou a boca no meu ouvido e mandou. -PUTINHA AJOELHA E CHUPA.
Ajoelhei e segurei a rola dele que ja estva dura e comecei a punhetar ele, ele tirou minhas mãos. e ficou segurando elas, olhei para ele ali ajoelhado.
– Pelo que lembro mandei a putinha chupar. – e segurando minhas maos começou a bater a rola na minha cara, eu fechei os olhos e fiquei tentando pegar a rola com a boca, involuntariamente, ele riu, soltou minhas mãos e me puxou em direção a sua rola que não balançava mais e agora estava parada na minha cara enquanto minha boca lambia seu saco. Depois fui subindo lambendo toda aquela rola ate chegar a cabeca que foi abraçada pelos meus labios. Ele segurou minha cabeça ali e fiquei lambendo a cabeça ate o ponto que ele decidiu empurrar a rola para dentro da minha boca, segurou um pouco e tirou, repetiu isso até o momento que ia mais fundo e quando tirava minha boca e sua rola ficavam toda babada.
Ele deu um tapinha na minha cara, e falou mais alto – Putinha agora chupa com gosto. – comecei a chupar com vontade e punhetar ao mesmo tempo, ou vi um barulho, ele segurou minha mao e me olhando nos olhos disse, – Continua putinha. – Continuei chupando. e de repende senti ele colocar minha mão em algo. Tirei a rola dele da boca e cai sentado no chão na hora, olhei com os olhos arregalados para o outro segurança (Um branquinho de cabelos pretos e gordinho que era mal educado com todos da empresa) com a rola (uma rola grossa mas curta, igual a ele, e meio melada na cabeça) para fora.
O negão olhou para mim e falou calmamente – Relaxa MINHA PUTINHA. meu amigo só quer uma punheta, e você faz se quiser, porque se eu quisesse te chantagear ou algo assim eu teria mandado ele filmar, porque você estava tão dedicado a minha rola que nem ia perceber. Então MINHA PUTINHA você decide.
Eu continuei sentado sem reação, então ele olhou pro outro segurança e fez sinal para ele sair, e virou na sequencia para sair também – É MINHA PUTINHA, achei que iamos nos divertir hoje, e com a vontade que voce tava, achei que ia gostar de uma surpresa. – eu fui falar ele, fez com o dedo na frente da boca o sinal para eu ficar quieto – Enquanto eu falo, MINHA PUTINHA fica quieta, você fala quando eu digo para falar, e CHUPA quando eu mando chupar entendido. – quando fui falar, ele olhou com um sorriso no rosto – entendeu ficou até exitadinha – apontou para meu pau duro na calça – então seja obediente e termina o que começou M I N H A P U T I N H A. – E veio na minha direção, abrindo a calça que tinha fechado.
Quando ele chegou bem perto, parou com a rola a centimetros do meu rosto e segurou minha cabeça.
– Você é MINHA PUTINHA.
– Sim.
– Sim o que?
– Sim eu sou SUA PUTINHA.
– Você nunca mais vai me desagradar?
– Não. – ele segurou no meu queixo e olhou nos meus olhos.
– Então a proxima vez que eu mandar voce punhetar um amigo meu a MINHA PUTINHA vai obedecer.
– Sim. – Ele balançou a cabeça aprovando minha resposta e falou em voz alta.
– Pode vir que ela vai te pedir desculpa. – Olhei para ele com cara de espanto de novo. E o outro segurança que não tinha saido em nenhum momento ficou esperando do na area das torneiras voltou rindo. – Pede desculpa para ele. E diz quem voce é. e o que voce vai fazer.
– Desculpa, eu sou a PUTINHA DELE. E vou fazer o que ele mandou. – O outro segurança riu mais ainda colocou a rola para fora e olhou para o Negão e falou.
– Mereço uma chupada dessa SUA PUTINHA, afinal foi uma bela desfeita que ela fez. – olhei aquela rola com aquele melado e me deu um certo nojo e quando fui falar. levei um tapa na cara do Negão.
– Mandei falar PUTINHA? Acho que não né, então agora lambe a rola depois pôe ela toda na boca e pede desculpa olhando para ele.
O outro segurança parou na minha frente eu ajoelhei, e lambi a rola dele toda, senti todo o gosto daquela gosminha, depois coloquei a rola dele na boca, e com a boca mais aberta era mais dificil de chupar por ser mais “gordinha” mas coloquei ela toda no boca olhei pra cima e pedi desculpa, ganhei dois tapinha na bochecha de aprovação com o lambida e a chupada, chupei ele um pouco e comecei a punhetar ele o Negão colocou a rola dele na minha mão e eu passei a punhetar, os dois, e cada hora um puxava minha cabeça revezando a chupeta, em pouco tempo os dois estavam para gozar, e primeiro o outro segurança gozou, segurando minha cabeça para gozar tudo dentro. depois foi o Negão que gozou da mesma forma. Fiquei ali ajoelhado mais um pouco e o outro segurança entrou na casinha pegou um papei limpou a rola e saiu. O eu fui me levantar, e o Negão falou
– Eu não vou me limpar com papel MINHA PUTINHA.- eu entendi e lambi o pau dele até ficar limpo. Ai ele deu dois tapinha na minha cara e saiu.
Me limpei e percebi que minha cueca parecia que eu tinha me mijado, estava muito umido dentro. Voltei para minha mesa e terminei meu trabalho como se nada tivesse acontecido.

Me inscrevam elmatadorsp@hotmail.com.

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta