Transformação da minha esposa o início

Eu me chamo Marcos sou descendente de japonês ( neto de japonês ) e moro no Japão a 26 anos, vim para o Japão quando tinha 24 anos e agora tenho 50 anos. Pretendo contar com a Lucy se tornou uma mulher que adora o sexo sem tabus.


A Lucy minha esposa também é descendente de japonês, os pais dela são japoneses, eles casaram no Japão e logo foram para o Brasil, a Lucy nasceu no Brasil e com 19 anos veio para o Japão.


Fomos casados por 18 anos, nos divorciamos e ficamos 7 anos sem nos encontrar ou conversar, no ano passado nos encontramos e depois de alguns meses acabamos voltando e casamos de novo.


A Lucy tem 1,58 metros 52 kg, ela tem seios grandes, ela sempre cuidou do corpo e mesmo com 45 anos ela mantém o corpo em forma.


Namoramos por 6 meses e como ela morava com os pais e eu no alojamento da firma e não tinha carro durante o namoro não tivemos muitas relações sexuais, na terceira vez a camisinha rasgou e ela engravidou e casamos.
Durante a gravidez nós transavamos frequentemente, mas sempre com cuidado, eu tentava falar de sexo mas ela evitava e falava que depois de ter o bebê ela conversaria mais sobre sexo. O nosso filho nasceu de cesariana.
Depois do resguardo uma noite a Lucy começou a me beijar e falou.
(L) O médico disse que não tem problema e eu estou com vontade de
transar, me faz gozar bem gostoso, mas com cuidado.


Ficamos nos beijando e acariciando e eu fiz uma preliminar bem caprichada, chupei a sua buceta até ela me pedir para penetra-la, esta noite a Lucy teve um orgasmo gemendo alto, até aquela noite ela sempre segurou os gemidos. Quando estávamos descansando a Lucy me falou.


(L) Você me faz ter orgasmos tão intensos, antes de você eu não sentia tanto prazer e não curtia muito o sexo, mas agora eu adoro transar com você.
(E) Sério! Isso me deixa lisonjeado. Mas no Brasil você transava bastante? Teve muitos amantes?


(L) Por que você quer saber? As mulheres não gostam de falar sobre isso! Pensei que os homens não gostam de saber sobre os antigos namorados da esposa!


(E) Eu sou diferente, você sabe que não sou ciumento e não tem nenhum problema em me contar!
(L) Quem sabe um dia te conto.


(E) Eu penso que entre o casal deve conversar sobre tudo, incluindo o sexo. Pois assim o sexo vai ficar cada vez melhor.


(L) Eu ainda tenho vergonha de falar de sexo, acho que aos poucos eu perco a vergonha. Mas é melhor ser depois que eu ficar 100% pois tenho medo que os pontos se abram, eu ainda sinto um pouco de dor no local do corte.
Aos poucos a Lucy começou a falar mais de sexo e contou que eu fui o quarto homem da sua vida, contou que antes que antes só fazia o papai mamãe e que não gostava de fazer ou receber sexo oral.


Eu desde a primeira vez que transei com a Lucy eu fiz um oral caprichado e agora ela adora receber o sexo oral, ela fazia mas não deixava eu gozar na sua boca.


Depois que ela ficou 100% num sábado eu comprei um vinho e depois que o menino dormiu nós ficamos conversando e bebendo, com duas taças de vinho a Lucy ficou alta e eu perguntei.
(E) Você não tem nenhuma fantasia sexual?
(L) Você tem? Conta a sua que depois eu conto a minha.
(E) A minha fantasia sexual e de fazer um ménage a trois com você.
(L) De transar eu, você e outra mulher?
(E) Não de transar eu, você e outro homem! Na verdade eu quero ver você transando com outro e depois eu participo.
(L) Nossa, eu sei que você não é ciumento mas não imaginava que você era tão liberal assim! E se eu acabar gemendo e gozando com outro?
(E) Mas é isso que eu quero ver! E qual é a sua?
(L) No Brasil eu tinha uma amiga que fazia programas e ficava imaginando como era fazer um programa. A minha fantasia é de ser uma prostituta, Ficar na rua vestido um casaco e por baixo do casaco usar só uma lingerie bem sexy, de preferência semi transparente, um cara para o carro e eu abro o casaco e mostro o meu corpo e se eu não for com a cara dele falo um preço bem alto, se eu achar ele simpático eu falo um preço baixo e faço um programa com ele.
(E) Sério! Adorei a sua fantasia! As nossas fantasias se completam!
(L) Parece que sim mas acho que vai continuar como fantasia, pois nesta cidade pequena não tem como fazer uma coisa dessas!
Durante a conversa a Lucy bebeu mais uma taça de vinho e estava bem alegre. Ela se levantou e falou no meu ouvido.
(L) O meu marido quer que eu transe com outro, você não quer transar comigo?
Percebi que ela estava fantasiado e me levantei e a beijei, enlacei a sua bunda com as mãos e puxei o seu corpo ao encontro de meu e falei.
(E) Se ele quer ser corno vamos colocar um chifre na cabeça dele. Você é um tesão!
(L) Me fode bem gostoso!
Eu a abracei por trás e comecei a beijar e passar a língua na sua nuca e coloquei as mãos dentro da sua camisa e com o polegar e o indicador apertava os seus mamilos, a Lucy estava toda arrepiada e gemia, comecei a dar mordiscadas e leves chupadas no seu pescoço, e falei no seu ouvido.
(E) Hoje você vai gozar como nunca gozou! Não vai querer saber mais do corno.
Geralmente eu bem carinhoso mas desta vez eu era mais bruto. Deslizei uma mão para baixo e coloquei dentro da sua calça e calcinha e com a ponta do dedo médio e do anelar pressionei o clitoris e fui deslizando em da buceta, ela estava molhada e introduzi os dois dedos, a Lucy gemeu e afastou as coxas, comecei a movimentar a mão fazendo os entrarem e saírem da buceta ao mesmo tempo que roçavam o clitóris, a Lucy.
(L) Ahhhh ssss mmm você está me deixando louquinha! Me fode, quero o seu pau em mim.
Eu abaixei a calça e a calcinha dela e tirei o meu pau para fora, a Lucy apoiou as mãos na mesa e arrebitou a bunda, eu encostei a glande na sua buceta quente e molhada e penetrei tudo com uma estocada.
(L) Ssss ahhh mmmm ai que tesão ahhhhhhhh ummm.
Comecei a fazer o vai vem e dedilhava o clitóris, a Lucy não aguentou muito tempo e logo teve um orgasmo gemendo e falando.
(L) Que pau gostoso sss ahhh assim eu não aguento, ahhh mmmm mete tudo que eu vou sss ahhh mmmm ahhhhhhhh ai to indo to indo ahhhhhhhh ahhhhhhhh.
Eu não gozei e a carreguei até a sala e a sentei na poltrona, coloquei os seus pés no encosto de braço deixando-a com as pernas arreganhadas, trocamos um beijo apaixonado, eu comecei a passar a língua no seu mamilo, e depois dei chupadas fortes e mordidas no seu seio perto do mamilo deixando algumas marcas vermelhas de mordiscadas e chupadas nos seus seios.
(E) Quando o seu marido ver vai saber que virou corno.
Fui beijando o abdômen o ventre e depois a sua coxa e fui subindo os beijos em direção da vulva, ela gemia cada vez mais alto e com os dedos afastei os lábios vaginais a passei levemente a língua no clitóris, a Lucy gemia alto e eu introduziu dois dedos e tocava o ponto G e ao mesmo tempo chupava o clitóris. A Lucy estremecia de prazer e logo falou.
(L) Quero gozar com o seu pau! Me fode, me arrebenta com o seu pau!
Apoiei as suas pernas nos meus ombros e ela ajeitou a glande na entrada da sua buceta e eu a penetrei sem colocar todo o pau, comecei a fazer o vai vem penetrando ⅔ do pau, quando ela gemia e eu sentia as suas contratações vaginais eu coloquei tudo e tirava até a glande começar a sair e penetrava tudo fazendo uma penetração mais profunda, era a primeira vez que transavamos nesta posição e a Lucy.
(L) Isso ai mete tudo bem no fundo, ahhh mmmm ai que tesão sss ahhh que pau gostoso sss ahhh é maior e mais gostoso do que o do meu marido! Ahhh mete tudo, isso assim bem no fundo ai ai que loucura, vou gozar, mete tudo com força ahhhhhhh ssssahhh ahhhhhhhh.
A Lucy teve um orgasmo intenso, eu estava prestes a gozar mas o nenê começou a chorar e tivemos que parar e eu acabei não gozando. Depois que eu dei a mamadeira para o nenê a Lucy foi fazer o nenê dormir e acabou dormindo, eu não aguentei e me masturbei imaginando ela transando com outro homem.
No domingo fomos fazer compras na cidade vizinha e durante o trajeto eu falei.
(E) Ontem foi diferente, você estava mais solta e adorei ver você gemendo e pedindo para te foder bem gostoso!
(L) Acho que foi o vinho (rs), você estava diferente, parecia que eu estava transando com outro, parecia que o seu pau estava maior, tocava bem no fundo!
(E) Isso te deu mais prazer né.
(L) Acho que a conversa e o vinho me fizeram ficar mais excitada e gozei muito gostoso!
(E) Na posição de ontem a penetração é mais profunda, acho que se você transar com um bem dotado vai gozar muito!
(L) Eu estou satisfeita com o seu! Você está falando sério mesmo? Você quer me ver transando com outro homem? Fazer um ménage?
(E) Se um dia você quiser podemos fazer tudo isso.
(L) Você me faz gozar tão gostoso, está me mostrando os prazeres do sexo, quando eu melhorar da prisão de ventre vou deixar você tirar a virgindade do meu cuzinho.
(E) É melhor você ir ao médico para tratar da prisão de ventre! Vou fazer você fica viciada em sexo anal.
Na volta a Lucy sentou no banco de trás do carro e ficou brincando com o nenê para que ele não dormisse, chegando em casa eu tomei banho com o nenê e quando a Lucy foi tomar banho eu fiz o nenê dormir. A Lucy saiu do banho e me chamou para sala e falou.
(L) Senta na poltrona.
Eu sentei e ela abriu o roupão e me mostrou as marcas nos seios e falou.
(L) Ontem eu transei com outro e ele deixou estas marcas para que você visse.
Mesmo sabendo que era fantasia eu fiquei de pau duro e Lucy.
(L) Nossa ficou assim só de saber que você virou um corno!
Ela tirou o meu pau para fora e começou a fazer um boquete, a Lucy sempre chupava um pouco e logo parava mas desta vez ela começou a passar a língua em todo o meu pau e me olhava com cara de safada, eu falei.
(E) Ele te fez gozar bem gostoso?
A Lucy colocou a glande na boca e passava a língua em volta e olhando para mim fez uhum e começou a colocar mais fundo na boca e tirar, ela fazia alguns vai vem sugando e parava deixando o que cabia na sua boca e movimentava a língua no parte de baixo da glande e freio, ela parava e falava, (L) Ele tinha um pau muito gostoso, ela chupava um pouco e falava (L) O pau dele era maior que o seu, e voltou a chupar e depois começou a bater uma punheta e falar.
(L) Quando ele me penetrou eu gemia e quando ele colocou tudo eu sentia o pau tocando no fundo da minha buceta e gemia e pedia para ele me fuder com força colocar tudo bem no fundo e acabei gozando intensamente.
Quando eu estava quase gozando eu falei para ela parar se não acabaria gozando. A Lucy começou a me chupar de novo e eu.
(E) Não aguento mais vou gozar vou gozar ahhhh
E acabei gozando na sua boca e ela engoliu todo esperma que soltei. Era a primeira vez que gozei na sua boca. Depois que ela engoliu o esperma ela veio e me beijar e trocamos um beijo apaixonado. Eu comecei a acariciar o seu corpo, tirei o seu roupão e ela sentou na poltrona, nos beijávamos e ela falou.
(L) Gostou da surpresa? Você foi o primeiro que gozou na minha boca!
(E) Estou adorando ver você perder a vergonha e preconceitos!
(L) É você que está me deixando assim! Eu gozo cada vez mais gostoso.
Sussurrava no seu ouvido e acariciava os seus seios.
(E) Quero ver você virar uma mulher que adora o sexo total sem vergonha ou preconceito,
(L) Uhum, ai que tesão! Assim vou virar uma galinha
(E) Arreganhada as pernas e abre a buceta para mim te chupar bem gostoso.
A Lucy colocou as pernas em cima da poltrona e fez o que pedi. Eu comecei a lamber o clitóris e penetrei um dedo na sua buceta molhada, com o dedo da outra mão comecei a alisar o períneo chegando no seu cuzinho e voltava, logo a Lucy gemia e pedia para que a penetrasse.
(L) Me fode, não aguento mais, quero o seu pau.
Me ajoelhei e comecei a passar a glande nos lábios vaginais e deslizava até o clitóris a Lucy pedia.
(L) Para de me torturar, me come, por favor me fode.
Encostei a glande na sua buceta e empurrei devagar, vi a os lábios vaginais se separarem e a glande sumir lentamente dentro da sua buceta quente e molhada.
(L) Ahhh ai que tesão, ai amor mete mais, me fode sss ahhh.
Fui colocando devagar sentindo o calor da sua buceta, comecei a fazer o vaivém e ao mesmo tempo acariciava o clitóris.
(L) Ai amor ai Isso ahhh ai, ai, sss ahhh mmmm assim não aguento sss ahhh mmmm ai amor ai sss to quase ahhh
A Lucy estava quase gozando e parei e a beijei e falei para ela segurar no meu pescoço e cruzar as pernas na minha costa, eu passei as mãos embaixo da sua bunda e sem tirar o pau de dentro dela eu a suspendi e erguia o seu corpo e soltava fazendo o movimento de vai vem.
(L) Ai ai amor você me mata de prazer, sss ah ah isso assim ai meu deus que tesão ahhh mmmm.
Eu a deitei na poltrona e coloquei as suas pernas no meu ombro e metia tudo com força e velocidade
(L) Ahhh ai ai ai vou explodir, aí i i i ahh assim bem no fundo ai ai me arrebenta ahh
(E) É assim que você gosta, bem no fundo com força, você gosta de um bem dotado!
(L) Ai mais, mais ai, eu quero sim, isso ai mete, mete, ai amor eu vou, eu vou, ai ahh ahh ahh.
A Lucy gozou intensamente o seu corpo tinha espasmos de prazer, a sua buceta tinha contratações apertando o meu pau e eu tive um orgasmo intenso.
A Lucy começou a mudar e antes eu que tomava a iniciativa para transarmos e agora muitas vezes era ela que tomava a iniciativa.
Dois meses depois quando a visita da Lua terminou quando eu cheguei em casa a Lucy me beijou e acariciou o meu pau e falou que esta noite tinha uma surpresa.
A surpresa fica para o próximo relato. Espero que tenham gostado.

Compartilhe com seus amigos:

4 comentários em “Transformação da minha esposa o início”

  1. Muito bom esse conto adorei parabéns eu adoro fuder mulheres casadas na frente do marido sou bem dotado tenho 40 anos boa aparência muito sigiloso e quero conhecer casais e mulheres casadas que sejam aqui da minha região e que queiram algo real nada de ficar se masturbando pelo WhatsApp é algo real mesmo que eu quero com mulheres casadas e casais se algum casal evangelicos quiserem entrar em contato comigo garanto o sigilo total e saram muito bem vindo 85.99613.8496

Deixe uma resposta